Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




e malta do algarve ainda reclama com a via do infante

por Rodrigo Moita de Deus, em 16.04.12

 

Tenho voado na SATA. Uma das três empresas aéreas que pertencem aos contribuintes portugueses. E tem corrido bem.

Custa mais dinheiro a um cidadão da república voar para Ponta Delgada que para Moscovo.

Servem uma sandes mista e chamam-lhe refeição ligeira.

E no outro dia despejaram um pacote de sumo em cima do meu fato. Coisas que acontecem.

 

Sim. A SATA responsabiliza-se pela conta da limpeza a seco. Para isso o cliente só tem que preencher um formulário. Depois de preenchido, tem que entregar o formulário em qualquer uma das duas lojas da SATA (dentro do horário de funcionamento da loja). Depois de entregue e aprovado o cliente volta à loja da SATA para ir buscar um vaucher. O vaucher dá direito a uma limpeza a seco em qualquer lavandaria desde que seja a lavandaria com quem a SATA tem um acordo.

 

A limpeza do sumo custa só 30 minutos de formulário. Duas viagens a lojas da SATA (sendo que só há duas). E uma viagem à lavandaria que eles previamente escolheram. Quando protestei com os procedimentos o comissário de bordo deu uma de jesuita: “ah é? Então como é que queria que nós fizéssemos?”, perguntou-me com suspeita candura.

Nunca trabalhei numa companhia aérea portanto nunca tive que me preocupar com o assunto. Mas se trabalhasse numa companhia aérea também tentava maximizar os lucros garantindo que todos os procedimentos indemnizatórios eram de tal maneira complicados que não haveria indemnizações para ninguém.

Ainda pensei em responder o que qualquer outro cidadão europeu responderia nesta situação: "nunca mais volto a voar convosco". Mas depois lembrei-me que a SATA tem o monopólio para os Açores. A alternativa do consumidor esclarecido é ir a nado.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De TRETAX a 18.04.2012 às 15:56

O facto da SATA receber subsídios ou não, é irrelevante para aferir do seu monopólio sobre as viagens aéreas para os Açores. A não ser que a ignorância resuma os Açores a uma só ilha. A TAP também voa para os Açores. E, já agora, com os mesmos subsídios.
Sem imagem de perfil

De Hein? a 21.04.2012 às 01:37

Mas se a TAP não recebe um cêntimo do estado desde pelo menos 1997 devido a leis da União Europeia(aplicada às companhias de bandeira, no caso de Portugal a TAP)...portanto não devem ser os mesmos subsídios meu caro. Mais, a TAP como compnhia de bandeira tem obrigação de voar para as ilhas dos Açores. Com ou sem lucro nessas deslocações.
Sem imagem de perfil

De TRETAX a 22.04.2012 às 03:21

Ah! Sentido de humor...

"a TAP como compnhia de bandeira tem obrigação de voar para as ilhas dos Açores"

http://www.correiodosacores.net/view.php?id=5651

"a TAP não recebe um cêntimo do estado desde pelo menos 1997"

veja em compensações financeiras a atribuir às transportadoras
http://www.inac.pt/vPT/Generico/RegEconomica/ObrigacoesServicoPublico/Paginas/ObrigacoesdeServicoPublico.aspx

Comentar post