Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




em 1899 existiam apenas 290 municípios

por Rodrigo Moita de Deus, em 10.05.12
a reforma da administração local explicada em bonecos. vale a pena

 


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Jorge a 10.05.2012 às 11:23

O burburinho que se faz notar por parte de alguns munícipes, tem a ver com a eminente perda de "tacho". Ninguém acredita que esses senhores estejam unicamente preocupados com as pessoas, isso já todos nós, pessoas inteligentes, percebemos.
Sem imagem de perfil

De Tacho a 10.05.2012 às 20:54

Perda?
Com tacho fala-se de ganho sempre, tacho é coisa que nunca se perde.
Imagem de perfil

De Carlos Novais a 10.05.2012 às 11:39

Erro grave: considerar a administração local uma espécie de entreposto do poder central.

Venha o Alexandre Herculano, a nacionalidade nasce das liberdades locais que se querem constituir em nação. Se existe poder central é porque o poder local o quer e enquanto o aturar.

Mesmo quando querem descentralizar, é porque querem aumentar a eficiência de atuação do poder central.

Cómico.
Sem imagem de perfil

De olhe que não olhe que não a 10.05.2012 às 14:19

a dita ad ministra a são local é um misto de extensão do phoder central e da chulice partidária
com ligações a máfias locais e à famiglia du autarcado

tirando isse é bóptima para engenhêros agro-pecuários e do ambiente e afins...

professores destacados atão nem se fala
Sem imagem de perfil

De aqui tivemos 150 anos de gestão de merda a 10.05.2012 às 14:28

pode ser que melhore
Sem imagem de perfil

De Dédé a 10.05.2012 às 14:25

Só por DEMAGOGIA se pode dizer, ou insinuar, que os municípios atuais, têm as mesmas atribuições, responsabilidades e tarefas do que os municípios do século XIX.
Sem imagem de perfil

De Só por demagogia se pode dizer a 10.05.2012 às 20:32

Que 70% dos chefes de serviço, directores e engenheiros a granel de biofísicos e do ambiente a engenheiros sócras entram antes das 11 da matina todos os dias e regressam das almoçaradas antes das 3

as atribuições são as mesmas:
I - ajudar os amigos
II - arranjar amigos
III- levar uns eleitores a Cuba e passar lá uns tempos para ver as condições do sítio
afim de continuar no lugar mais uns tempos

IVfazer obras que tragam progresso À POPULAÇA em 1974 eram casas de 3 andares em vilórias de rés-do-chão hoje são juntas de freguesia novas por 2 milhões de eurrros
uma lixor ou um aterro da cova da beira a pagar por alguém que esteja vivo em 2050...
Sem imagem de perfil

De A da Cova da Beira é só paga em 2050? a 10.05.2012 às 20:35

Vou fazer o possível para a continuar a pagar, mas sem SNS deve ser difícil, ainda faltam 38 anos.
Ou se calhar sem SNS, até chego lá melhor.
Sem imagem de perfil

De DEIXE-OS POUSAR a 10.05.2012 às 18:18

E que vão fazer às luminárias que fazem de presidentes das JF e respectivas famílias - aí empregadas?

É isto o fim dos tinos de rans?

O fim dos tempos - o armagedão???

Assim caíram: regedores, cabos-mores e cabos de ordens...

Ó inclemência!
Ó martírio !
Sem imagem de perfil

De ó Jairo isso não são anjos pá... a 10.05.2012 às 20:39

Cabos-mores?
As câmaras é mais cabos de elevador novos para o 1º andar, geralmente enferrujados por falta de uso.
Agora cabo-mor ou sargento-mor para uma autarquia nunca vendi nenhum.
Um cabo-mor dá quanto de comissão?
Este Jairo deve ser turco de certeza.
inté cabos-mores vende às autarquias...pô
Sem imagem de perfil

De Ó INCLEMÊNCIA a 10.05.2012 às 23:09

Ó MARTírio

ó-ó jairo ó-ó
Sem imagem de perfil

De Nuno Resende a 10.05.2012 às 19:08

Curiosamente foi o PSD que contribuiu em grande parte para o crescimento de municípios e do clientelismo "paroquial". Só por demagogia é que vem agora sacudir a água do capote.
Sem imagem de perfil

De Das alte stammwappen derer von Habsburg a 10.05.2012 às 20:44

clientelismo "paroquial"?
Isso é só nas freguesias que os fregueses são fillis
iglesia, nas autarquias diz-se`: clientelismo "masson",à cause des rotundidades e centros de lazer e piscinas municipais e centros culturais.
É tudo obras de maçonaria, ou de estuque no caso dos tectos.
Sem imagem de perfil

De Demagogia da água no capote? a 10.05.2012 às 20:48

Com 30ºC e com tanta câmara comunista, que faz o mesmo que as socialistas, as limianas e as laranjinas C?
Curiosamente o clientelismo autárquico tem mais de um século de história, salvai as tradições.
Sem imagem de perfil

De Truman Capote a 10.05.2012 às 20:53

Sacudir o quê?
Tou sequinho, não pinga uma gota desde segunda.
Isto por aqui não escorre como nas piscinas municipais.
Hipódromo municipal, circuito de corta-mato municipal com um director, viveiro municipal antigamente com um ex-deputado da 1ªconstituinte do PS que se passou para um partido em declínio.
Só falta Banco Municipal.
Sem imagem de perfil

De Algarve a 10.05.2012 às 23:20

É verdade,é só tacharia nas camaras.Porquê que por exemplo,Faro,Loule,e Olhão não se unem e formam uma unica camara?É só vantagens para o povo,é só desvantagens para os politicos.Com uma camara vinha só um unico presidente,só uma empresa municipalizada,só metade das aquisições de viaturas logo só metade dos desvios.....deixem estar como está,isto sem corrupção torna-se um país estranho.
Sem imagem de perfil

De Insultar o macário correia a 11.05.2012 às 00:11

O mais santo dos autarcas all gar bios
bolas môce bossemecê anda nas ribas
raie de serrenhes cadesceram cá própé denóis

Sem imagem de perfil

De Antonio Gomes a 11.05.2012 às 08:06

A argumentação da reforma parte, e na minha opinião bem, do número de municípios existente. Uma reforma do poder local que exclui os municípios não só falhará totalmente como impossibilitará essa reforma tão necessária nos próximos tempos.
Recordo que as freguesias representam cerca de 0,01% do PIB do país. Isto que o governo está a fazer chama-se brincar às reformas e por isso está a prestar, neste campo, um péssimo serviço ao país.

Comentar post