Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Custos dispararam na Parque Escolar em benefício dos empreiteiros


As obras de modernização da escola secundária Passos Manuel, em Lisboa, geridas pela empresa pública Parque Escolar, custaram mais 46,5% do que estava inicialmente previsto, devido sobretudo a uma série de “trabalhos a mais” entregues à Mota-Engil, a empresa responsável pela obra, conclui uma auditoria do Tribunal de Contas divulgada esta quarta-feira.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De tirar quadros de ardósia c/médico ucras a 21.06.2012 às 02:09

sai caro

ficava a metade do preço se usassem pedintes moldavos ou miúdas romenas traficadas pós senhores doutores engenheiros habitués às zonas erotogéneas lesbo etas
Sem imagem de perfil

De trabalhos a mais é coisa que não há a 21.06.2012 às 02:34

nos trabalhos de massonaria e de decoração de interiores com notas de 500, há é trabalhos a menos...

comprometo-me a decorar os postes de fuzilamento destes infelizes, por apenas 33% do preço da concorrência

Assinado: loja do Turf club com hipódromo de pisani brno away acoplado (brno é checo não é Fonsecas)
Sem imagem de perfil

De Brünn e não Brno a 21.06.2012 às 02:39

Somos uma colónia grega ou não somos...

quais postes qual desperdício de balas

em vez de gastar 400 milhões do INAG a deitar arribas abaixo
atira-se é o pessoal das arribas abaixo

queremos os 400 milhões para nós dá 40 eurros por pitagoesa meter-se debaixo da arriba

sempre dá mais guito que o eurromilhões

e a possibilidade de nos cair a arriba em cima
ainda nos anima mais

sempre é uma melhoria do que ficar no buraco da crise anos e anos e ninguém ter guito para nos enterrar
ao menos prantem-nos um poste no toutiço...
Sem imagem de perfil

De bolas meu já temos de pagar impostos a 21.06.2012 às 02:14

e IVA a 20 e tal % na restauração em falência

e inda por cimA temos de fazer os nossos próprios postes?

enforquem-nos em árvores pôrra....ainda não arderam todas

até Jasus que era carpinteiro não teve de fazer a sua própria cruz ó carlos...

só teve de carregar com ela

façam os postes cagente carrega com eles inté ó gólgota ou ao acelDAma de service

qualquer dia querem cagente abra as covas e satire lá pa dentro nã...

somos mesmo gregos pá...carrada de preguiçosos
Sem imagem de perfil

De é verdade ao menos que cavem a 21.06.2012 às 02:26

até sócrates cavou que se fartou

deixou-nos um abysmo que dá para enterrar gente durante décadas
Sem imagem de perfil

De um abismo? que exagero a 21.06.2012 às 02:29

um buraquinho de nada

e estes agora querem que agente ponha lá postes...

inda nã percebi se é prá forca se pró pelotão de fuzilamento por ajuste di rectum

phodia ser peor

se fossem maçon's eramos lapidados ao estylo somali
Sem imagem de perfil

De Jose a 21.06.2012 às 08:08

Mais do mesmo. A vir ao de cima a confirmação daquilo que já todos sabíamos, o saque de que foi vitima Portugal. O ser indiferente que se confirme pois afinal ninguém vai fazer nada, vai ficar igual. E por fim, uma série de tugas que continuam a defender essa corja de ladrões, deitando as culpas dos males do país neste governo. Tudo normal.
Sem imagem de perfil

De Hugo a 21.06.2012 às 11:55

O Ali Babá sabemos onde pára. O problema é que são mais de 40...
Sem imagem de perfil

De Fred a 21.06.2012 às 12:11

Estas derrapagens são preocupantes e não só neste caso, mas em todas as obras!
Como profissional do sector posso dizer para quem não perceba nada de obras (mesmo para aqueles que sabem imenso de gestão e de economia!) que estas situações podem ter origem em diversas vertentes:
- Em alguns casos, ser sinónimo de fraudes.
Contudo temos que acautelar a defesa de pessoas honestas no sector. E estas situações por vezes resultam da fraca preparação de quem faz o caderno de encargos das obras e até de quem prepara (muitas vezes em curtos prazos!) o orçamento dos trabalhos! Muitas vezes uma descrição dos trabalhos mal elaborada pode implicar uma enorme diferença entre as soluções técnicas necessárias e as previstas!
A principal sugestão que faço é que se coloquem nas obras (e na preparação das mesmas!) pessoas competentes e experientes e parte do problema está resolvido! Porque depois os restantes casos são casos de polícia!
Sem imagem de perfil

De Algarve a 21.06.2012 às 18:58

Um contentor para uma escola de 88 metros quadrados custou 302 mil euros,quer dizer que deve ter sido o gajo do orçamento que se enganou...Deve ter tido um curto prazo para dar o orçamento,se tivessem dado mais um mês o preço ia para o real valor de um contentor,500 000euros e não se falava mais nisso...
Sem imagem de perfil

De jorg a 21.06.2012 às 16:37

A gestão pneumática da lampionada 'amanhou-se' com 64 MEuros da CML na construção da 'nova' Luz - entre uma escola e aquela "esteroidização" financeira do SLB prefiro uma escola, pelo que não posso deixar de me admirar um pouco com o contraste da presente indignação....
Sem imagem de perfil

De inês a 21.06.2012 às 19:25

Temos todos (os que pagamos impostos) o direito de ver os responsáveis de tudo isto julgados e responsabilizados pelas consequências do que fizeram. Usarem o meu dinheiro para esquemas e delírios megalómanos não devia ficar impune. Se houvesse justiça era isso que se seguiria. Um médico ou enfermeiro que erre é acusado de negligência. E esta gente? estes irresponsáveis e corruptos todos? Estas pessoas desonestas e inimputáveis que nos roubam anos a fio e a quem nada acontece? É revoltante. É indecente. É insuportavelmente habitual.
Sem imagem de perfil

De Algarve a 22.06.2012 às 00:12

Os medicos abusavam e abusam do poder que teem...Os enfermeiros,principalmente os mais velhos,não são responsabilizados por nada e o que não falta são casos de tratarem as pessoas mal só mal.Vá a um hospital e veja e depois disso é que comente.
Sem imagem de perfil

De William Wallace a 22.06.2012 às 00:23

Tudo isto já nós sabemos , porque quem ficar surpreendido não viveu neste país nos últimos 11 anos , agora o que gostava de saber é quem se abotoou indevidamente com esse dinheiro e o que lhe fizeram e como o conseguiram , quem validou as despesas , quem as justificou perante o contratante ( ESTADO) e de que modo. O que será feito para chamar á pedra os responsáveis públicos e privados e já agora sendo crimes não haverá direito a indemenização por parte de quem beneficiou directa ou indirectamente? Outro pormenor seria o actual governo deixar-se de lamurias sobre este escabroso passado financiado com dívida de todos nós e começar a trabalhar a sério em prol dos Portugueses e não virar o bico ao prego e estar agora a "benefeciar" outras empresas tornando-as as novas empresas do regime PASSOS. Hoje soubemos que a rosinha JP Magalhães Sá Couto já levou com os pés mas terá sido uma mera vendetta para outros beneficiarem? Quem será a próxima vitima?
A empreendedora Martifer com as suas minas Fantasmas?

Não sejam PIEGAS ponham 50 desses no campo pequeno que os outros todos emigram ou abrem da pestana!

Isto só lá vai com EXEMPLOS!

Comentar post