Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




importante é que exista um problema

por Rodrigo Moita de Deus, em 03.07.12

- O ministro não tirou o curso. Escandalo!

- Afinal o ministro tirou o curso. Escandalo!


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.07.2012 às 20:29

o problema é o tipo ser um aldrabão
Sem imagem de perfil

De o problema é quando um político diz só a 04.07.2012 às 17:35

verdades

tá acabado claro

se só diz parvoíces

tá retirado mas quer uma estátua e uma ponte com o nome
Ponte Hintze Ribeiro agora nova ponte....tenho medo de dizere
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.07.2012 às 21:11

- O ministro não tirou o curso. Escândalo!
- O ministro não tirou o curso e é do PSD. ZZzz...
Sem imagem de perfil

De Andre a 03.07.2012 às 21:12

Tão alinhadinho que está este blogger... Vendidos. São uma p**** ideológicas estes inteligentes dos blogs... Defender asnos como o Relvas está ao nível dos "Jugulares" a defender o idiota do Socrates...
Sem imagem de perfil

De são uma? são umas? é uma? a 04.07.2012 às 17:37

és umas?
fumas?
ou só injectas?
Sem imagem de perfil

De Jose Vadio a 03.07.2012 às 22:07

Rodrigo, O problema não é ter curso! É o percurso ! O esquema para ter aquilo que pensam que lhes dará estatuto !
Sem imagem de perfil

De o problema não é cheirar mal do pé a 04.07.2012 às 17:41

o problema não é nem foi

os gaijos não terem cursos

nã é por ter os cornos dum boi

ou nã ter os monetários recursos

a boa gente arranja

ao longo da carreira a canja

e se pouco manja ou não manja

é porque é má laranja

ou rosa

ou roseta

que prosa

careta
Sem imagem de perfil

De José Cardoso a 03.07.2012 às 22:37

Isto só abona a favor do Rodrigo e do seu empreendedorismo - palavrão que parece ter seduzido estes rapazolas. Ora digam lá quantos de vocês teriam o descaramento de assumir defender publicamente esta javardice do Relvas? Força Rodrigo, que isto de lamber não é para qualquer um, e se um dia te falhar o tachinho, que a gratidão dos chefes é sempre incerta, sempre te resta a hipótese da banca de engraxador ali à Rua S. Caetano.
Sem imagem de perfil

De Tortulho no estômago a 03.07.2012 às 23:03

Se o ministro se chamasse Pereira, Macieira, Videira, etc., e não Relvas, cairia o Carmo e a Trindade.

É sempre doce observar a coerência, a imparcialidade, a retidão de caráter da malta.

Boa, Rodrigo! Tu és cá dos nossos, dos tugas.
Sem imagem de perfil

De n.ds. a 03.07.2012 às 23:19

É uma questão de aventais. o do Relvas e o do Rodrigo.
E da "vidinha".
Sem imagem de perfil

De Rui Ratão a 03.07.2012 às 23:05

Então este farsola, mal chegou ao governo, já deixou de saber redigir na língua do zarolho? ESCÂNDALO!
Sem imagem de perfil

De William Wallace a 03.07.2012 às 23:06

O comentário do Sr. André já disse tudo!

P q v P!
Sem imagem de perfil

De PorOutroLado a 03.07.2012 às 23:07

Senso Comum PorOutroLado.com )

Em jeito de fait divers a propósito de um comentário de um lider político, que na Revista do Expresso de 30 JUN /12, refere "...acho miserável a perseguição pessoal a Sócrates, que foi um adversário político que se bateu". Nesse mesmo jornal, na rubrica "Gente", aparece uma noticia em que na montra da loja de moda "mais cara do mundo", se identifica esse ex-primeiro ministro português como um "dos clientes habituais", que como se sabe vive há vários meses em Paris, num estilo que foi objecto tambem de uma noticia no mesmo Expresso que refere " José Sócrates declarou às Finanças 44 mil euros de rendimentos em 2011, o que lhe daria para manter o estilo de vida que tem em Paris por apenas tês meses, noticia hoje o jornal "Correio da Manhã"".

A todo este propósito faz sentido recordar os dados conhecidos mas tão conveniente e/ou frequentemente esquecidos, retirados, por exemplo, de um estudo do economista Eugénio Rosa :
"A elevada e crescente divida externa é determinada pelo elevado défice da Balança de Pagamentos. Só nos 5,5 anos de governos de Sócrates Jan2005 Jul2010 ) a soma destes défices atingiu -96.135 milhões €, ou seja, o correspondente a 56,5% do PIB. Uma parte muito significativa dele resulta do défice permanente da Balança Comercial Portuguesa. Em cinco anos de governos de Sócrates (2005/2009), a soma dos défices da Balança Comercial atingiu -72.176 milhões €, ou seja, 84% do défice acumulado da Balança de Pagamentos durante o mesmo período (o resto são fundamentalmente de juros e lucros), o que determinou que a Divida Liquida externa tenha passado, entre 2005 e 2009, de 104.681 milhões € para 182.767 milhões €."

Observando assim, ainda que sumariamente, os resultados da governação num passado recente e o presente actualmente vivido por este ex-primeiro ministro, torna-se dificil encontrar algum senso comum no tal comentário contra a " miserável perseguição pessoal a Sócrates, que foi um adversário político que se bateu". O que se dizer então dos processos, esses sim persecutórios, a tantos combatentes da liberdade e direitos humanos, por esse mundo fora Chen Guangcheng , Wilman Villar , Suu Kyi , ....)?

E assim vemos diariamente as nossas elites políticas envoltas numa redoma de luta retórica do poder pelo poder, redoma que parece ficar mais baça ao longo das respectivas carreiras partidárias, contribuindo tantas vezes para uma visão distorcida, enviesada e afastada do senso comum e das necessidades de longo prazo das populações e do país. Diria que os nossos antropologos tem uma imensa matéria prima disponivel para o case study de como em Portugal está tão disseminado que o ganho de senso comum pode ser inversamente proporcional ao crescimento numa carreira partidária.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 03.07.2012 às 23:30

O Problema é que afirmou que tinha tido equivalências de outros cursos superiores e afinal fez uma cadeira em direito e 0 em história.
O problema é que curso era de 36 cadeiras e fez apenas 7 sendo que as outras 29 decorreram de equivalencias de uma cadeira de direito e mais o percurso profissional.
O problema é que o curso era de 3 anos e Relvas acabou em 1.
O problema e que o actual secretário de estado de relvas foi professor de Relvas.

Pedro
Sem imagem de perfil

De Algarve a 03.07.2012 às 23:43

Sempre houve corrupção no ensino superior,existe corrupção no ensino superior,e vai continuar a haver corrupção no ensino superior.
Alem disso o Macario Correia foi apanhado.Temos pena,ele até era muito muito menos corrupto que os anteriores gajos do PS.Esteve um gajo do PS em Faro que é o Luis Coelho o homem era um empregado nos telefones passou a ser o maior proprietario de apartamentos em Faro e expandiu o negocio para o Brasil onde constroi urbanizações e nunca foi preso.O Macario(lixou o feriado,não foi nada justo,não devemos ter pena dele)foi logo apanhado antes de enriquecer.
Sem imagem de perfil

De J. a 04.07.2012 às 17:10

Sempre houve corrupção no ensino superior??????
Não, não houve.
Sem imagem de perfil

De Algarve a 04.07.2012 às 18:37

E se procurar ainda é capaz de encontrar alguem que venda cursos.

Comentar post


Pág. 1/2