Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Muito menos o próprio (explicado às criancinhas)

por Francisco Mendes da Silva, em 03.07.12

Que parte deste post é que os comentadores do dito não perceberam? O título? A última frase?


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De William Wallace a 04.07.2012 às 01:29

A parte das criancinhas é como vosso déficit de acharem que nós somos burros e idiotas -

V p p q t P
Sem imagem de perfil

De Acharem que são? a 04.07.2012 às 16:55

Cá por mim eles devem ser, os outros quase de certeza, mas cá a gente tem a certezinha que sois.
Imagem de perfil

De Luis Rainha a 04.07.2012 às 20:16

Nem mais. Afinal, o único para quem essa obsessão pelo canudo parece ser um facto é o próprio Relvas, que se sentiu obrigado a inventar esta licenciatura de aviário...
Sem imagem de perfil

De R da S a 04.07.2012 às 07:30

A falta de integridade e bom senso e o excesso de sectarismo, que já "transborda" enojam-me. Este blog, que me levou a pensar bem dos seus autores no período "Sócrates" mostra agora as suas true colours: "mancha no meu pano é bordado".

Desgostam-me. Tentem endireitar a coluna, se a tiverem e párem de envergonhar a verdadeira direita e o verdadeiro conservadorismo (monárquico ou não) que resta no país.

Ou seja, Francisco, esteja descansado que já percebemos tudo. Do título ao último ponto.
Sem imagem de perfil

De True cu loures? agente inglêis techno na a 04.07.2012 às 17:00

dança nin en tende

des gostam-me ou seija já não namoram?

se tiverem coluna...dórica são dórios ou são gregos com antigualhas?

sectarismo que trans borda...torna-se global e deixa de ser sectário....

cada fanum tem seus fanans y sus fanados
Sem imagem de perfil

De vitu-alhos a 04.07.2012 às 22:17

E você, ou é colosso, ou está grosso (para falar de gregos). Tal é o chico-espertismo de palavras que nã' se percebe la ponte du corno.
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 04.07.2012 às 08:30

Francisco, pare para pensar.
A questão não é a necessidade de ser licenciado (ou doutorado) para se ser bom ministro. Não tem conta o número de ministros com estas competências que resultaram em péssimos governantes!
Para se ser um bom gestor ou um bom ministro não é necessário ser-se licenciado; mas um não licenciado, que se apresente como tal e como tal exija ser tratado, não deveria chegar a ministro. Nunca!
Não devia chegar, nem devia estar, entenda, ou será necessário fazer um esquema?
Sem imagem de perfil

De um não licenciado ou um não doutor a 04.07.2012 às 17:07

bolas atão távamos tramados

a maioria do nosso doutorado pelítico só tirou o doutoramento honoris causa

ódespois de tirar a presidência da repúbica ou a primeira ministreirice

tenham dó passaram metade da vida no exílio e a outra metade nos governos e na oposição..queriam que tivessem tempo para licenciaturAS e mestrados e notas 20...não dá

mesmo com profes amigos dos próximos senhores feudais deste país simplesmente nã há tempo

e como dezia nosso sou grego sou ares inda nem con seguiu tirar um licenciatura...atão diga que frequenta sempre é mais fino...

mas isso só pró rebotalho da 2ª divisão
Sem imagem de perfil

De Eu que não sou de intrigas... a 04.07.2012 às 09:20

Dizem que o ministro Relvas tirou a licenciatura por SMS...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.07.2012 às 10:08

Os comentadores já pararam para pensar que o Francisco estava precisamente a criticar a mentalidade bem instalada na sociedade portuguesa, e sobretudo na sua "elite política" (oximórico, eu sei), de que para se ser "alguém", é preciso ser licenciado?
E que é esta mentalidade que leva Sócrates, Relvas e quejandos (como o Vara, que foi pós-graduado antes de ser graduado... como a pescada, antes de ser já o era) a recorrer a expedientes que, legais ou não, não estão ao dispor de todos, gerando assim uma imoralidade que impede o livre e saudável exercício das funções políticas que venham a assumir depois?
Pelos vistos, aos comentadores aqui falta - se não uma licenciatura, que essa não é certificado de conhecimento algum, como está à vista - bom senso ou dois dedos de testa.
Sem imagem de perfil

De pronto, pronto o camarada tamém nã tem 1 a 04.07.2012 às 17:14

agente vende-lhe duas baratinhas

uma em Fobiologgia e outra em Oximoronloggia

oximórico eu sei

a vida são recordações

são como velhos calções

que eram d'aqui d'el rei

o camarada faz muite bem em nã perder tempo nessas tretas e ir directamente à source do cognoscimiento cum pimiento

agente quer lá saber se ele tem a 4ªclasse ou pareça ser analfabrute comme o jardim

agente quer é quelles nos façam rire
comme nosse suarez e nosse cabeça de abóbra e o de cenoura...

os polítiques doje sã muite tristes
dantes sim senhor berdadeirus cómicus ou come cus
havia de tude
Sem imagem de perfil

De ze a 04.07.2012 às 10:40

ter ou não ter não é a questão...

a questão é que neste país tem de se ter independentemente dos meios...

ser Dr. ou Eng é fundamental para empalar os burros e adormecer meninos... a Lusofona tb vai fechar?

a corrupção afinal tb já nao choca ninguem... isto claro está depende da cor da corrupção... esta é laranja é mais chique... a outra rosa era nojenta... depois das declarações de Roseta, agora a licenciatura... assobiem para o lado que vai tudo bem...
Sem imagem de perfil

De tric a 04.07.2012 às 12:25

aguarda-se a qq minuto a demissão do Relvas!! é isso que o CDS está a exigir ao PSD...e já agora, do Primeiro-Ministro de Portugal !! e pelo caminho podiam entregar o Poder às mais altas hierarquias militares cristãs! é que está mais que provado a nulidade da classe politica portuguesa...por mais que a intruja comunicação social a queira branquear...
Sem imagem de perfil

De João Pereira da Silva a 04.07.2012 às 12:38

Que parte dos comentários não percebeu?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.07.2012 às 13:40

O que eu não percebi é se o Francisco lamenta o facto de em Portugal se dar demasiada importancia à licenciatura ou se lamenta o facto um ministro não licenciado tenha obtido a licenciatura por "despachos" menos claros... é só essa a minha duvida
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.07.2012 às 14:06

Auxiliando o Autor:

Tenho para mim que o FMS não está a tentar defender o senhor Relvas, está simplesmente a dizer que é ridículo que, em Portugal, toda a gente ache que o canudo é essencial para se ser alguma coisa/alguém...

Em relação à última frase:

Mais ridículo ainda é um homem que se pretende licenciado em ciência política não entenda que esta questão lhe vai fazer muito mal no futuro, tendo em consideração que em 2007 já se falava à exaustão da "licenciatura" do Sócrates.

A ironia de tudo isto é que parte do curso lhe foi dado devido à sua experiência precisamente na política cientificamente estudada...

FMS, correct me if I'm wrong...
Sem imagem de perfil

De Auxiliando o macaco para mudar o pneu a 04.07.2012 às 17:30

Tenho para tim e tintin(,) que o FMS (Fundo monetário sustenido in si bemol)(,) não está a tentar defender o senhor Relvas, está a defender os laranjinhas como um todo e os rosinhas e a vermelhinha,está simplesmente a dizer que é ridículo que, em Portugal, ninguém tenha utilizado o canudo para o bem quando o tem e todo o mundo ache que o canudo é essencial para se ser alguma coisa/alguém...

Em relação à última frase: alguma coisa ou alguém
se coisa já remete para o domínion du objectu alguém pressupõe uma pessoa de categoria no dizer de nosse suarez do suez
um con's trutor tutor ou destructor autor de mundos y fundos

é que ser alguém necessita de um papel comprovativo ou um avental bordado

já ser uma coisa nem sempre necessita de normativo, excepto se for para con sumo de outrém e nesse caso precisa de factura ou de passaporte

Mais ridículo ainda é um homem que se pretende licenciado em ciência política....as licenciaturas sã tã mazinhas hoy em dia e hontem tamém nã eram grã cousa, não entenda que esta questão lhe vai fazer muito mal no futuro, tendo em consideração que em 2007 já se falava à exaustão (falava à.....ahn da "licenciatura" do senhor Doutor Engenheiro Sócrates, corredor de longo fundo e volteador extra-ordinário como as vidas de alguns y de algumas.

A ironia de tudo isto é que parte do curso lhe foi dado devido à sua experiência precisamente na política cientificamente estudada...a putalítica nã segue o méthodo científico, na verdade nem méthodo tem é uma arte de mesmerização do próximo pelo embrutecimento de todos

vê-se que o camarada tá muyto embuído de tal arte

FMS,favor montar solo, correct me if I'm wrong...if i'm wrong...I olha o ego a crescer pá

qualquer dia és um daqueles polítiques extra-ordinários que já nã se fazem como se soíam man...

Comentar post


Pág. 1/2