Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Eu que não sou de intrigas

por Rodrigo Moita de Deus, em 09.07.12

O Expresso foi amigo. Matou o caso da licenciatura do Ministro.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.07.2012 às 15:26

De acordo com o professor Marcelo quem está "morto" (salvo seja), neste caso politicamente, não é propriamente o Expresso...

Nunca o "cada cavadela cada minhoca" fez tanto sentido... :"Miguel Relvas conseguiu a equivalência a 11 das 36 disciplinas do curso de licenciatura com base, essencialmente, na experiência profissional que declarou ter obtido anteriormente em quatro empresas privadas. Mas a sua ligação a essas empresas tinha apenas alguns meses. E o cargo de administrador que disse à Univerdade Lusófona desempenhar numa delas devia ter sido declarado ao Tribunal Constitucional (TC) em 2009, mas não o foi"

http://www.publico.pt/Pol%C3%ADtica/experiencia-empresarial-que-rendeu-11-equivalencias-a-relvas-tinha-escassos-meses-1553752
Sem imagem de perfil

De Pedro a 09.07.2012 às 17:00

Exacto. Por isso é que Lusófona deu apenas meia hora para consulta. Para adensar o clima de suspeição que permita à comunicação social ressuscitar o caso.

Comentar post