Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Mas é melhor falar sobre o Relvas. Ou sobre a privatização da RTP (isto é, sobre o Relvas). Ou sobre a Maternidade Alfredo da Costa (onde o Relvas poderá ter obtido certidão de nascimento por equivalência).

Ou então ser muito espertinho, contar pelos dedos 69 anos e ver que o último excedente comercial foi em 1943 e, se foi em 1943, é do tempo do Salazar e, se é do tempo do Salazar, é fascista, claro. Porque ter lucro é uma coisa má, pá. Porque democracia é gastar mais do que se tem, pá. Porque, se fazia sol no tempo do Salazar, era um sol fascista, pá, propaganda, à custa dos portugueses. Porque também houve um superavit lá por volta de 1913, no tempo da I República, e isso sim foi um superavit bom, pá.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Rinka a 11.07.2012 às 12:30

Lembrou-me estes tempos

http://www.agenciafinanceira.iol.pt/economia/socrates-pib-governo-agencia-financeira-economia-portugal/1162130-1730.html
Sem imagem de perfil

De Sd a 11.07.2012 às 15:06

Também me lembrei desses tempos e desses métodos.
E por falar em Relvas. Quanto tempo duraria ele na Alemanha como ministro depois de ser público o parecer da "equiparação"?
Sem imagem de perfil

De 69 ou 68? a 12.07.2012 às 02:59

é que faz uma grande diferença

1943 já foi e 2012 ainda não tem os 69's todos feitos
Sem imagem de perfil

De segundo Alvaro (não o cunhal) a 12.07.2012 às 03:04

o superavit é de 41 a 44 e em \1951 ávit em % do PIBhttp://desmitos.blogspot.pt/2011/05/balanca-comercial-1910-2010.html

não existe em 1913...obviamente

nem em 1914 a 16 anos de guerra sem participação de putocale e fome extrema
Sem imagem de perfil

De ze a 11.07.2012 às 12:44

porreiro pa...

so falta mm analisar... qual o peso da "exportação" de ouro usado derretido?

qual o valor efectivamente criado? conheço quem esteja a exportar ao preço de custo so para escoar produto que cá ja nem isso consegue...

mas esses numeros sao muita bons, so que nao se conseguem repetir pois nao sao sustentaveis...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.07.2012 às 12:48

"De acordo com o INE, no que respeita ao mercado intracomunitário, destaca-se um aumento das exportações de combustíveis minerais, em particular nos óleos de petróleo ou de minerais betuminosos e de outros produtos, como o ouro, para usos não monetários, sobretudo para o mercado belga."

afinal ha dados sobre o ouro... andamos a vender os aneis... mas ha quem ache que isso é uma boa noticia, a seguir vendemos os dedos, os rins e as nossas mães.. e haverá quem ache isso formidavel para a balança comercial...
Sem imagem de perfil

De Algarve a 11.07.2012 às 22:47

Andamos a vender ou andam a roubar e a vender?Quantas pessoas conhece que foram assaltadas e levaram o ouro que tinham?Eu tambem conheço algumas na zona,nas poucas vezes que estive em lojas de compra de ouro estava sempre algum cigano a vender(são pessoas que trabalharam muito e investiram muito em ouro para andar a vender ouro todos os dias...)ultiplique pelo país inteiro e veja quantos kg é que dá.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.07.2012 às 13:02

Em 1943 o mundo estava em guerra e é natural que Portugal exportasse mais do que importasse, porque havia pouco para importar. Salazar teve pouco a ver com isso. Já agora o excedente actual é o resultado da aposta em novos mercados dos governos anteriores e dos empresários e não deste governo...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.07.2012 às 13:26

Você ou é parvo ou de mau carácter! Desde quando é que o Salazar teve pouco a ver com isso, mesmo que tenha como causa a guerra?! Quem acha que encetou esforços diplomáticos para que não entrássemos também na dita guerra?? Acha que foi por acaso que as boas relações se mantiveram com todos os lados encolvidos?

E claro, o anterior Governo é que teve um papel fulcral... Na construção do buraco em que nos encontramos. Realmente agradecimentos a esses Srs. é que são se louvar!
Sem imagem de perfil

De voçê é parvus? certamente a 12.07.2012 às 02:57

encolvidos...pois...
Sem imagem de perfil

De tric a 11.07.2012 às 14:00

mas o feito de Salazar foi melhor que o deste Governo...é que Salazar conseguiu tal feito não em recessão...como o Gaspar o conseguiu...e...essa de comparar Salazar com Gaspar é pura intrujice mediatica e propagandistica
Sem imagem de perfil

De tric a 11.07.2012 às 14:13

Gaspar demite-te!! e mais...Salazar conseguiu dominar económicamente as variaveis externas...a guerra civil espanhola...e a II-guerra...
Sem imagem de perfil

De Daniel Ferreira a 11.07.2012 às 14:00

é preciso notar que o excedente se conseguiu não tanto por parte do aumento das exportações (que subiu 0.4%, se não me engano), mas mais por parte da diminuição das importações. Esta é a parte má da história: isto acontece devido ao esmagamento do consumo interno, sendo que Portugal não produz o que consome. Das duas uma: ou as pessoas andam a passar "fome" (sentido literal e figurativo), ou andámos a consumir o que não nos interessava vindo de fora
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.07.2012 às 14:59

isso das importações é ser maldizente.. o que importa é que a balança está positiva, como se consegue é irrelevante... festejemos pois com fogo de artificio importado... e la se vai o saldo
Sem imagem de perfil

De Daniel Ferreira a 11.07.2012 às 15:13

Faz lembrar o superavit atingido no tempo do Sócrates
Sem imagem de perfil

De Respúbica a 11.07.2012 às 14:06

Por enquanto ainda há umas certas diferenças entre a selva e o nosso país…
- Na selva os animais não precisam de nascer duas vezes para serem mais honestos que o leão.
- No nosso país o pato bravo é licenciado pela lusófona.
- Na selva segundo as histórinhas da treta, quem manda é oTarzan.
- No nosso país segundo as histórinhas da treta, quem manda é o Coelho.
- Na selva os animais migram.
- No nosso país os animais querem obrigar as pessoas a emigrar.
Sem imagem de perfil

De tric a 11.07.2012 às 14:16

A Somália tambem deve ter um superavit...e a Etiópia tambem...
Sem imagem de perfil

De tric a 11.07.2012 às 15:04

quando pequenas empresas produção exclusivamente nacional e que vivem exclusivamente no mercado nacional estão a ser alvo de uma destruição macissa...comparar a acção de Gaspar com a de Salazar é um exercicio de intrujice total ! As PME´s portuguesas qualquer tipo de crédito do sistema financeiro português, pois esse dinheiro é desviado para outros fins, que não o da ecónomia real...como apoio de OPA´s...emprestimos a fundo perdido à banca "privada" portuguesa...comparar Gaspar a Salazar !!?? é de loucos...Salazar defendia a Independencia Nacional...Gaspar defende a extinção da soberania económica Nacional...
Sem imagem de perfil

De Ghj a 11.07.2012 às 16:04

O ministro Relvas, melhor, a permanência de Relvas no governo é um assunto gravíssimo da actualidade portuguesa. E já não dá para fingir que não é.
A fazer lembrar o pior do socratismo - e do aventalismo - este post.
Sem imagem de perfil

De O quê? Relvas? o coiso? a 11.07.2012 às 16:07

Deixemos o Relvas, o relvas não existe, fica de quarentena. Quem é o Relvas? Vamos então falar do saldo da balança comercial. Se não importarmos nada, o saldo comercial fica do caraças. Isto é um esforço nacional, como diz o nosso primeiro. Já muita gente se está a esforçar, em nome do interesse nacional, num assinalável sinal de empreendedorismo e de patriotismo, em exportar o seu ouro e em não consumir pouquinho.

Comentar post


Pág. 1/2