Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Eu que não sou de intrigas II

por Afonso Azevedo Neves, em 13.07.12

mas o tal de João Lemos Esteves que escreve isto no Expresso:

 

"...a sua vida pessoal, e por maioria de razão política, está cheia de episódios mal contados. Miguel Relvas não sabe ser sério na gestão dos seus asssuntos pessoais - logo, não sabe ser sério na gestão dos interesses de Portugal"

é um programa de spam, um robot acéfalo... certo? Provavelmente não. É capaz de existir, é capaz de ser produto da criação divina. Um ser, que infelizmente não será o único, que acha que isto é argumento que se apresente.

 

(e não, não leva link)

 

 


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Alexandre a 14.07.2012 às 14:18

Leio o blog há alguns anos, e concordo com muito do que dizem. Agora custa-me a compreender a defesa do chico-espertismo de Miguel Relvas neste assunto da "licenciatura". É inaceitável exigir sacrifícios à população (sacrifícios que deveriam ter sido feitos no tempo do Guterres, ou mesmo antes, quando tínhamos margem de manobra) e simultaneamente desvalorizar, em nome da solidariedade partidária, uma manobra que ainda que seja legal, é exemplificativa do muito que está errado neste país (a começar pela cultura de favorecimento pessoal, de cunhas, e da promiscuidade do poder político com o poder económico e não só). Acho uma vergonha. Não se podem criticar as novas oportunidades, ou a licenciatura domingueira de Sócrates, e apoiar Relvas neste assunto. E isto é dito por alguém de direita, e que por acaso até é monárquico. Agora não sou é cego.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds