Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Manifestações promovidas pelos media

por Nuno Gouveia, em 16.07.12
Ontem:

 

Hoje:

Centenas de pessoas em manifestação pela demissão de Miguel Relvas

 

Manifestação no Porto contra Relvas com pouca gente

 

Quando é que os media vão perceber que o activismo de sofá não chega para levar milhares de pessoas às ruas? Exemplos dos últimos anos não faltam, contra este ou o governo anterior, mas continuam a insistir no empolamento das "manifestações convocadas pelas redes sociais" que depois terminam neste tipo de fracasso*. Já tivemos em Portugal algumas manifestações que nasceram nas redes sociais e tiveram grande sucesso*, mas isso apenas aconteceu porque a sua promoção e envolvência ultrapassou em muito o âmbito dos activistas de sofá e ganhou uma dimensão enorme no seio de pessoas e movimentos descontentes. Era evidente que esta acção que decorreu hoje ia ser um fracasso, pese o esforço de alguns media em promover a sua realização. Não porque não exista grande contestação ao Ministro Miguel Relvas, porque ela existe, mas sim porque a maioria dos descontentes não vê no esforço de participar numa manifestação deste género algo de meritório ou que valha a pena. Aos media ofereço um conselho para agir neste tipo de acções: não tentem influenciar o rumo dos acontecimentos, deixem que eles aconteçam e depois relatem-nos o que sucedeu. Uma manifestação contra um ministro é relevante? Sem dúvida. Merecia o tratamento especial que lhe deram nos dias anteriores? Não. 

 

*sucesso ou fracasso relativamente ao número de pessoas que nelas participam.