Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ia receber um incentivo de 127,9 milhões de euros para criar 1800 postos de trabalho.

Um incentivo de 71 mil euros por posto de trabalho criado, portanto.

Mas não era um subsídio. Era um incentivo.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Alves da Rocha a 08.08.2012 às 21:13

O problema aqui foi o homem não dar o dizimo à AICEP do Paulinho das Feiras. De 6 fábricas planeadas 2 começam a operar já em Janeiro e as restantes vão ser construidas na mesma. Mesmo sem apoio do estado e vão criar 1900 postos de trabalho. Claro que se tivermos em conta o numero de empregos criados pelo actual governo vamos a ver que já são alguma coisa como 200000 novos (des)empregados.

Viva o (des)governo

Comentar post