Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




as minhas vinganças são, por definição, mesquinhas

por Rodrigo Moita de Deus, em 03.09.12

Cinco horas depois já cá estou. Em Ponta Delgada. Devia estar no Faial. E como perdi o voo de ligação a SATA teve a "cortesia" de me oferecer cama e jantar. Bom de ver que vou comer e beber tudo o que conseguir...e o que não conseguir também como ou levo em caixinhas. Até o pequeno-almoço continental mandei ser servido no quarto. Um amigo dizia-me que os atrasos nos voos são um "custo da insularidade". Não sei. Mas garanto-vos que este atraso vai ter um custo elevado para a SATA. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.09.2012 às 23:37

Não se preocupe com as despesas da sata... porque cortesias dessas são para poucos!
Sem imagem de perfil

De Estado da Nação a 04.09.2012 às 00:28

Aproveita até ao tutano essas benesses da SATA. E já agora manda vir rb uma massagista à conta da companhia aérea pelos danos musculares causados na espera!
Sem imagem de perfil

De Luis N. a 04.09.2012 às 13:44

Rodrigo,

Gosto muito de ler os seus posts, e partilho de muitas das suas convicções políticas, pelo que gostaria de lhe deixar um conselho sincero: seja mais assertivo nas críticas que faz a uma empresa que tem 65 anos de história e que, ao contrário da TAP, não está tecnicamente falida, apesar de operar num contexto que, em muitos aspetos, é consideravalmente mais difícil que o da transporadora de bandeira.

Se quiser discutir o modelo de transporte aéreo em vigor na Região, o tal 'monopólio' que tanto o irrita e que é a fonte de todo o 'péssimo serviço' que diz que lhe é prestado, eu terei todo o prazer em lhe pagar um copo aqui em Ponta Delgada. Faço questão de partilhar consigo todas as limitações sobre o negócio do transporte aéreo nos Açores, para que possa para melhorar o rigor e qualidade dos comentários que faz sobre um assunto que claramente não domina.

Abraço,
Luís
Sem imagem de perfil

De Flic Flac a 04.09.2012 às 21:50

E fez muito bem. Da minha parte, estou farto da SATA. Na sexta-feira passada, depois de mais de 2 horas de atraso em Lisboa, sem qualquer explicação, lá consegui voar e, mesmo assim, não houve qualquer pedido de desculpas. Ou melhor, houve, após eu ter dito a um tripulante que era inadmissível o tratamento dado aos passageiros. Uns minutos depois, lá veio o pedido de desculpas, pela boca do co-piloto, pelo "atraso da aeronave num voo de ligação" (são sempre assim as desculpas, esfarrapadas). Zurza nela que os açorianos agradecem.

Comentar post