Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




concordo com...

por Rodrigo Moita de Deus, em 04.09.12

...este post do Alexandre. Tens razão. O comportamento de Marcelo Mendes foi deplorável, incompreensível e indigno da melhor tradição tauromáquica portuguesa. Gajo rijo, mesmo rijo, tinha desmontado e resolvido o assunto a pé. 


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Joaquim Amado Lopes a 04.09.2012 às 22:57

Rodrigo,
Concordo. O Marcelo Mendes demonstrou ser um cobarde e merecia mesmo que o "assunto" tivesse sido resolvido a (ponta)pé.
Com um bocadinho de sorte, esse cobarde nunca mais podia montar a cavalo.
Sem imagem de perfil

De J.a. a 05.09.2012 às 05:52

Com um bocadinho de sorte, o Joaquim Amado, podia ter duas coisas. Que o Marcelo Mendes o montasse, e como não é cobarde, dar-lhe a oportunidade de, a pé, resolver mostra-lhe como se tratam quem nos atira pedras.
Tenha juízo senhor Amado. Fale do que sabe, do que vê. E respeite... se quer ser respeitado. Mesmo a coberto do anonimato de um blogue.
Sem imagem de perfil

De Carlos a 05.09.2012 às 11:37

Da visualização da filmagem não é líquido que as pedradas tenham sido antes da carga do cavaleiro, mas isso dou de barato. Antes ou depois, é um acto condenável que deveria requerer investigação para punição dos culpados.
O acto do cavaleiro é apenas e tão só um que o define bem. Marialva e cobarde. Mas também não se pode esperar o contrário dessa gente.
Sem imagem de perfil

De Joaquim Amado Lopes a 05.09.2012 às 12:24

O Joaquim Amado Lopes assina sempre com o seu nome e não se esconde por detrás de "J.a.". Quanto a anonimato estamos conversados.
E cobardes que insultam a coberto do anonimato não merecem outra resposta além desta.

Comentar post