Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Explicações*

por Vítor Cunha, em 09.09.12

Todo o caos é explicável, a arrogância não. Há um algoritmo - que não é de Deus, mas dos homens - para ajudar quem precisa nesses momentos. E quem está precisado é a câmara de Lisboa: ninguém entende o que se passa no trânsito, ninguém percebe o que levou uma entidade aparentemente sensata a fazer uma obra louca no centro da cidade no início de Setembro, e ainda menos se percebe o autismo dos responsáveis políticos que optam por negar o impacte, como se a negação fosse solução.

A coisa começou há uns meses: um anúncio público, uns esquemas incompreensíveis de alteração dos sentidos na avenida da Liberdade, uma alegação ligeira de que há excesso de gases poluentes na dita avenida, uma obras para o Verão que iriam catapultar a cidade para o ranking das mais respiráveis. Agosto: nada de significativo aconteceu. Setembro: voltaram as pessoas das férias e as máquinas começaram a rasgar betão; o famoso túnel Santana Lopes esteve fechado; as filas de carros acumulam-se; nunca a Fontes Pereira de Melo, a Avenida da Liberdade e a Praça do Marquês tiveram tantos carros parados tanto tempo.

Lisboa voltou ao tempo das vacas gordas: parece que os carros de antes da crise regressaram, mas quem regressou foram as filas. No meio disto, o vereador do trânsito, com a arrogância de quem tem motorista, nega o óbvio e recusa explicar. A oposição não se vê. Resta-nos o voto, em Outubro de 2013. Ou estamos condenados a não ter escolha?

 

Publicado no jornal "i", 8.09.2012


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Algarve a 09.09.2012 às 23:50

O Diario Economico é de algum socialista?Saiu mais um noticia em destaque no diario economico que dava conta de uma sondagem com +- 2000 participantes em que o Jorge Sampaio era eleito como o melhor presidente da republica.Já á algum tempo noutra sondagem tinha ganho o Socrates.Quem é o socialista que está por trás deste jornaleco?
Sem imagem de perfil

De Já Foste a 10.09.2012 às 04:53

Eh môôô !
Algum marafado...digo eu !
Sem imagem de perfil

De P a 10.09.2012 às 10:30

Alexandre Relvas condena “experimentalismo” a mando da “troika”. Empresário e ex-dirigente do PSD considera ainda que o Executivo errou quer nas medidas, quer na altura e na forma como foram apresentadas. "As decisões de redução da Taxa Social Única (TSU) para as empresas e o aumento para os trabalhadores para promover a competitividade só podem resultar de um enorme desconhecimento da realidade empresarial. Quem conheça o mundo das empresas sabe que estas medidas não terão impacto estrutural, nem sobre emprego nem sobre as exportações. O número de empregos criado será marginal, assim como será marginal o aumento das exportações”, defende.

http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=27&did=76708
Sem imagem de perfil

De Ativo a 10.09.2012 às 12:19

Com isto tudo, pode ser que tenham conseguido por a as pessoas a andar de transportes. Espera-se que ao menos isso.
Sem imagem de perfil

De Jedi a 10.09.2012 às 14:40

O Rodrigo está no Brasil também?...Só se pronuncia sobre a missiva do Pedrocas quando regressar?

Comentar post