Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Justa peça do Negócios. Criticam-se dois secretários de estado porque "ninguém sabe quantas propostas de compra da TAP foram apresentadas". Ninguém. Uma vergonha. Incrível. Nem uma fuga? Nem uma encomenda? Nem uma especulação? Está tudo maluco? Desde quando é que não se passa informação de Estado aos jornais?    


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De tric a 21.09.2012 às 13:55

se saber quantas propostas existem é segredo de estado ?? lol o estudo do Governo sobre a TSU ainda está tambem em segredo de estado ? para este governo a transparência é segredo de estado...
Sem imagem de perfil

De LB a 21.09.2012 às 14:33

Basta pensar um pouco para perceber porque é que um assunto destes pode ser entendido como segredo de Estado. Do ponto de vista da negociação pode fazer todo o sentido não revelar quantos concorrentes existem. Se fossem muitos talvez interessasse revelar quantos eram, mas como são poucos, não convém que se saiba quantos são para não retirar pressão concorrencial aos interessados. É tão simples quanto isto...
Mas seria importante que ficasse desde já claro que por agora é segredo, mas que depois o processo vai ser revelado...Assim, quando a privatização estiver finalizada, o processo seria analisado por todos, como forma de escrutinar a actuação do governo e verificar se defendeu bem ou não os interesses do Estado.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 21.09.2012 às 14:53

Primeiro ponto:
Não está no critério do governo decidir, em função da sua avaliação de cada caso concreto, o que é Segredo de Estado e o que não é. Isso é matéria reservada da AR, regulada por Lei, e obedece a critérios estritos e determinados. Portanto, não é à lagardere. Para seu conhecimento:
http://www.parlamento.pt/Documents/XIILEG/Lein.%C2%BA6_94_0704.PDF
Em matéria de informação, seja no âmbito da contratação pública, seja noutras, há leis que impôem essa informação. Acho curioso alguém achar que cumprir um dever legal, que é o de informar (desde que não seja segredo de estado, o que obviamente não é o caso), é uma ato clandestino de fuga de informação.
Segundo ponto.
Não percebi a explicação, embora, de facto, deva ser clarissma como água cristalina. Portanto, se o estado revelasse quantos entregaram propostas, os concorrentes sentiriam menos pressão negocial? Não se importa de elaborar melhor? Se não estiver impedido pelo segredo de estado, claro.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds