Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Justa peça do Negócios. Criticam-se dois secretários de estado porque "ninguém sabe quantas propostas de compra da TAP foram apresentadas". Ninguém. Uma vergonha. Incrível. Nem uma fuga? Nem uma encomenda? Nem uma especulação? Está tudo maluco? Desde quando é que não se passa informação de Estado aos jornais?    


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Pedro a 21.09.2012 às 14:53

Primeiro ponto:
Não está no critério do governo decidir, em função da sua avaliação de cada caso concreto, o que é Segredo de Estado e o que não é. Isso é matéria reservada da AR, regulada por Lei, e obedece a critérios estritos e determinados. Portanto, não é à lagardere. Para seu conhecimento:
http://www.parlamento.pt/Documents/XIILEG/Lein.%C2%BA6_94_0704.PDF
Em matéria de informação, seja no âmbito da contratação pública, seja noutras, há leis que impôem essa informação. Acho curioso alguém achar que cumprir um dever legal, que é o de informar (desde que não seja segredo de estado, o que obviamente não é o caso), é uma ato clandestino de fuga de informação.
Segundo ponto.
Não percebi a explicação, embora, de facto, deva ser clarissma como água cristalina. Portanto, se o estado revelasse quantos entregaram propostas, os concorrentes sentiriam menos pressão negocial? Não se importa de elaborar melhor? Se não estiver impedido pelo segredo de estado, claro.

Comentar post