Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Coligações de governo

por João Ferreira do Amaral, em 23.09.12

Nick Clegg ameaça David Cameron com a oposição aos cortes de despesa, se esta não for acompanhada do aumento da carga fiscal sobre as fortunas, designadamente a introdução de uma taxa para mansões de luxo.

Compreendem-se as divergências em partidos com matrizes ideológicas e bases sociais de apoio diferentes. Mas aquelas não parecem suscitar aos comentadores políticos britânicos a ideia de que o governo de conservadores e liberais democratas está moribundo e tem os dias contados.

Nas democracias maduras sabe-se que a preocupação pela estabilidade e pelo superior interesse da Nação ilumina as consciências quando é necessário estabelecer consensos.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Olhe que não olhe que não... a 23.09.2012 às 02:50

numa democracia já quase podre de tão madura que está como a nossa as preocupações pelas afundações do buracón (que será um dia um túnel para as/os/es antípodas)e pelos intiputos e observatórios do risco do buracón que irão dar uma junta militar em escudos ou notas do tio patinhas um dia destes
obviamente sobrepõem-se ao superior interesse da nação que é uma coisa que nem dá para açambarcar farinha, açúcar e arroz, nem para meter gasoil no mercedes com motorista pago pelo erário púbico

logo o superior interesse da nação é bastante elástico

veja o exemplo do senhor soares que tinha uma agenda paralela noutro país qualquer

parece-me que o nosso futuro presidente josé sócrates anda solitário e há-de ter companhia um dia destes
o superior interesse da nação mação o exige

no outro regime mação era só um vilarejo perdido no meio do incêndio ocasional

hoje é um fogo vivo no superior interesse

ou isso ou o doutor professor soares vai proclamar a independência dos algarves

resumindo: acho que devem durar um pouco menos do que o governo grego e refiro-me ao actual não aos próximos 3 ou 4 de 2013

e só não são mais porque as escolas devem andar em greves eleitoraes...
Sem imagem de perfil

De João. a 23.09.2012 às 07:25

O 31 da Armada como bom antro de monárquicos que é nunca deixa de prestar vassalagem à Inglaterra.
Sem imagem de perfil

De Dr. Relvas a 23.09.2012 às 11:58

God shave the Queen !
Sem imagem de perfil

De porquê queres ir-lhe ao rego? a 23.09.2012 às 18:30

dantes eras pedófilo e agora andas na gerontofilia?
Sem imagem de perfil

De fgh a 23.09.2012 às 13:00

Ora vejamos, quantos minutos sobreviveria um relvas na Grã-Bretanha à revelação do seu curioso "curso superior"?
Pois... não há nada de comparável.
E não vi centenas de milhares de pessoas a manifestarem-se contra o governo e a chamar gatunos aos ministros.
Sem imagem de perfil

De fgh a 23.09.2012 às 13:23

Nota - É mesmo "minutos", não horas, dias, ou meses.
Sem imagem de perfil

De Nem por isso a maior parte das relações a 23.09.2012 às 18:37

empresariais são relações sociais

por vezes sexuais mas raramente

logo teres uma licenciatura de merda e seres um bruto da mesma expressão não te faz mais qualificado do que um bruto analfabeto

de resto um dos homens que transferiu parte da indústria química inglesa para o uttar pradesh e para o madya pradesh nem escolaridade tinha
era um desgraçado que aprendeu o seu inglês nos lavabos dos hotéis finos de calcutá

e hoje tem 60 mil milhões de rupias em benefícios industriais

ou um dos maiores matemáticos mundiais que foi um autodidata indiano...morreu em 1920 e tal

Sem imagem de perfil

De Marão a 23.09.2012 às 14:04

Quando escorregou na Relvas traçou a sua queda. Tropeçando na armadilhada Portas estatelou-se. Já nem cortando Relvas e derrubando Portas pode resultar. Mergulhado naquela sessão de postiços em Belém a colar os cacos com cuspo, atingiu a suprema humilhação perante os facas longas. Desta treta que aqui deixo pretendendo atingir Passos, resulta mais a fúria de não poder fuzilar Portas. Mais uma vez a canalhice fica impune?
Sem imagem de perfil

De claro que fica fica fica lho... a 23.09.2012 às 20:12



com a direita ou com a esquerda no governo, com a troika ou sem a troika, dentro do euro ou fora dele a verdade é que se acabou o dinheiro. Por muita baba e ranho que chorem os media, os sindicatos e os portugueses ( entre os quais eu me não incluo que vou ser françêis ou alimão) os vossos ordenados daqui a 3 ou 4 anos perderão na melhor das hipopatamus pó teses 20 a 30%. E será uma sorte se mantiverdes o emprego como os do retail park que deitaram fogo para o fundo de investimento receber o $ do seguro (não é desse e fugir sem pagar como os finlandeses da efta têxtil e tantes outres.

É assim tão díficil perceber que deixaram de nos emprestar dinheiro e estamos a viver com um empréstimo extra-ordinário ordinário mesmo ?

..mesmo sem aumentar a tsu, o irs, e cortando nas PPP e outras rendas, se calhar tudo junto não chega para resolver a afundação que é este país .
Não se esqueçam as gentes más do marão per santa camarão que as empresas púbicas que fazem de tudo menos túneis no amarão devem 30 mil milhões de euros e isto é bué

devem 3000 a cada português
e nã querem pagar
Sem imagem de perfil

De colono a 23.09.2012 às 15:15

Portugal é uma país diferente, original em tudo...
Exemplos:

Há uns largos anos, todos vimos a Praça do Cemercio e arredores repleta de manisfestantes gritando palavras de ordem de apoio incondicional a Salazar e à sua politica...

Hoje, a mesma praça cheia... dá direito a exigir a queda do governo.. Como as "moscam" mudam!

Faz tempo: - Os colonos engrandeciam e enriqueciam a --as 300 e tal toneladas de ouro depositadas no B.Portugal-- a Nação... hoje diz-se que andaram a explorar os negros...

As mesmas "massas" que em Belém ( e manifes) gritavam:
Gatunos", Ladrões", são as mesmas que re-elegeram Socrates, Isaltino de Moaris, Fatima Felqueiras ,etc etc etc
Conclusão: nada me admira que Socrates ainda venha a ser eleito PM ... ou ainda mais: P.Republica...
Com esta "massa" tudo é de esperar!

Sem imagem de perfil

De Dr. Relvas a 23.09.2012 às 16:51

Pois é... ainda hoje estamos à espera do D. Sebastião.
Havia gente, que pensava que o D. Sebastião era o Zé da bomba...enganaram-se.
Ninguém é perfeito ! Nem os colonos !
Sem imagem de perfil

De Isal tino de Moaris? a 23.09.2012 às 18:43

Inda se fosse de Maoris como as contas do off shore di carlos cruz

Dom sebastião chegou à gare de santa apolónia num dia de nevoeiro de 1974

e saiu às 20 horas de dia 21 de setembro de 2012 porque lhe tinham chamado gatuno ladrão e cabrão a ele que nos deu alcácer quibir em filme e com a europa toda dentro

Uma pessoa de bons costumes oferece 50 mil notas de 1000 soares a quem abater quem calunia os nossos melhores

cava cu silvanus já abateu o cuelho que dava maus passos

era um garoto malcriado...
Sem imagem de perfil

De Samuel a 23.09.2012 às 18:30

Tudo a bem da nação! E viva Salaz... perdão, o Rei!!!
Sem imagem de perfil

De Staline num se escreve com Z a 23.09.2012 às 18:48

Sadam Alazani (salazani) inda anda por ai

acho quinda vende minas anti-pessoais

a bem da nação extrai-se tudo do bolso privado para por nos bolsos púbicos

dantes chamava-se estatização da economia

hoje chama-se neoliberalismo

é como o flamável e o inflamável
mudaram de senso...

Sem imagem de perfil

De manuel.m a 23.09.2012 às 23:05

Nick Clegg assinou há poucos meses o ultimo orçamento onde ,entre outras malfeitorias ,a taxa maxima de IRS para os ultra-ricos era diminuida de 50% para 45% ,ao mesmo tempo que aumentava os impostos para os reformados ,no que imediatamente a imprensa (que não faz fretes partidários) apelidou de Granny Tax (imposto dos avózinhos ).
Agora e na iminencia de ver o seu partido desterrado para uma Lua de Saturno nas proximas eleições de 2015 ,dá uma pirueta de 180º e já pede mais impostos para os ricos .
Clegg não passa de um zombie politico : Fala , mexe-se mas está morto , e hoje mesmo saiu uma sondagem onde se dá conta que os Lib-Dem's caíram para o quarto lugar atrás do UKIP e no RU não se fala noutra coisa senão no fim da coligação que só se vai mantendo por puro desespero dos Tories e Lib-Dem's ao saberem que o Labour tem hoje uma vantagem de 12% .
Sem imagem de perfil

De andresilva a 24.09.2012 às 01:12

Gosto do termo "Democracias maduras".
Verdes, maduras, podres, etc.

Comentar post