Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




o soundbyte unido jamais será vencido

por Rodrigo Moita de Deus, em 03.10.12

  1. PCP considera suspensão das obras na A26 "decisão criminosa”

  2. PCP: Privatização da ANA é "decisão criminosa”

  3. PCP reafirma que o país está perante uma política “absolutamente criminosa”

  4. Estaleiros de Viana: PCP diz que privatização representará "crime contra a economia nacional"

  5. Arménio Carlos: Código do Trabalho "é criminoso


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De bossa montaria acha? a 03.10.2012 às 18:51

há tantos criminosos à solta uns a mais ou a menos...

podia-se fazer um observatório para observá-los

e outro para observar os observadores

e outro para etc

e outro para gerir os observadores de observatórios

e outro para criar em pregos e hot dogs

e boys muitos bois par lamentares ou nã...
Sem imagem de perfil

De pois pois a CGD é criminosa e a RTP idem a 03.10.2012 às 18:59

e tu moita criadora de em pregos

vê se pagas a TSU dos em pregos que crias

e o IVA pois crias em pregos de valor acrescentado né?


Com quebras estimadas na cobrança destacam-se os ―Rendimentos da propriedade‖, em grande parte
devido à não entrega de dividendos, nomeadamente por parte da CGD – Caixa Geral de Depósitos, SA, e
o ―Saldo da gerência anterior‖.
A quebra no ―Saldo da gerência anterior‖ é maioritariamente explicada por uma mudança contabilística,
dado que até junho de 2010 a transição de saldos de receitas consignadas de serviços integrados
(268,8 M€) afetava negativamente, através da figura contabilística de restituições, as classificações onde
a receita no(s) ano(s) anterior(es) tinha sido contabilizada, com contrapartida no aumento do ―Saldo da
gerência anterior‖, passando estes movimentos, a partir de então, a ter expressão contabilística apenas
no ―Saldo da gerência anterior‖, sem qualquer efeito no nível da cobrança líquida.
Para 2012 prevê-se uma cobrança líquida de receitas não fiscais de 3.937,1 M€, traduzindo uma
diminuição de 50% face ao ano anterior, em grande parte devido ao efeito da inclusão em 2011 de
receitas com carácter excecional e não repetível no montante de 3.741,5 M€.
Para a quebra de receitas não fiscais é ainda relevante a redução de receitas correntes, tanto
consignadas como gerais, refletindo a quebr

quebrou...
Sem imagem de perfil

De Algarve a 03.10.2012 às 19:18

Querem ver criminosos a serio é passarem por Faro e conhecerem os ciganos que aqui vivem.Até o Macario dá madeira e telhas para eles fazerem casas em terrenos que nem são deles!
Sem imagem de perfil

De helder a 03.10.2012 às 19:21

Preferes a palavra "esbulho" ?
http://www.youtube.com/watch?v=gNu5BBAdQec
Sem imagem de perfil

De De gamado a 03.10.2012 às 21:43

Criminosos e ladrões.
Espero que não falte mais nada.
Já agora também eras cliente do B.P.N.?
Oh Moita.
Sem imagem de perfil

De jal a 03.10.2012 às 22:48

é mesmo de um bando de criminosos que falamos, basta olhar para a sua política e os seus efeitos e enquadrá-la no código penal.
Sem imagem de perfil

De zumzum a 10.10.2012 às 13:45

Exmo. Rodrigo: é para engendrar posts desta elevação filosófica que lhe pagam? Genial, sublime, contemporâneo, sei lá.

Comentar post