Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Nuno Grande (1932-2012)

por João Moreira Pinto, em 10.10.12

 

Carregava a grandeza no nome, mas será pela grandeza das suas obras que nos recordaremos dele. Co-fundador do Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar, Universidade do Porto, o Professor Nuno Grande revolucionou para sempre o ensino da Medicina em Portugal. Sob o lema «médico que só sabe Medicina, nem Medicina sabe», procurou a multidisciplinaridade numa altura em que parecia impossível, instigou o espírito crítico quando imperava a unanimidade, afrontou, criticou, propôs soluções toda a sua vida. Concordando-se ou não, assumiu sempre posições sobre o que se passava à sua volta. Sem medos. E sempre com as pessoas em primeiro lugar. 

 

O Professor Nuno Grande marcou a vida de muitos (quase todos) que privaram com ele, entre alunos, colegas, familiares, amigos, doentes. Mais que todos os seus feitos científicos e cívicos (que deixo aos biógrafos a difícil tarefa de agregar), são estas marcas indeléveis que foi espalhando ao longo da sua vida que definem a sua grandeza. A Igreja da Nossa Senhora da Boavista foi pequena demais para acolher o mar de gente que quis prestar uma última homenagem a este médico, investigador, humanista, professor, Homem da cidade. Que quis agradecer a Deus o privilégio de o termos tido connosco durante 80 anos.


(Ler também o Bruno Maia no Esquerda.net)

joaompinto


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds