Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




graçolas de oportunidade

por Rodrigo Moita de Deus, em 19.10.12

Quinhentos milhões de euros de capitais próprios negativos. Dois mil milhões de passivo. Isto não é uma privatização. É um resgate financeiro.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 19.10.2012 às 10:38

As coisas não valem por si mesmas, mas integradas em algo maior. Estratégicamente a TAP é de um valor incalculável para Portugal. E quem a vai comprar (a preço de saldo) sabe isso. E quem a vende, no mínimo, não tem visão estratégica.
Sem imagem de perfil

De Emigrante a 19.10.2012 às 10:49

Se os pilotos colombianos não vierem a fazer greve no Natal, que se lixe a TAP portuguesa
Sem imagem de perfil

De alberto a 19.10.2012 às 15:19

Claro que é um resgate. Todo o país, sem excepção, foi entregue aos bichos durante 11/15 anos pelos sucessivos governos, tendo o último governo socratino pregado os pregos no caixão da bancarrota que nos legou. E os transportes públicos, com dívidas de 17 mil milhões? E os institutos, fundações e similares que custam mais de 1000 milhões por ano ?
Esta m..... está a saque e a recuperação do país para níveis de desenvolvimento pré-2005 é uma miragem.
Sem imagem de perfil

De tric a 19.10.2012 às 15:22

venda-se aviões e cortem-se rotas...já se poupava! agora entregar um activo estratégico aos Israelitas !!?? Portugal é mesmo uma Judearia...controlado pela sua sinagoga de amesterdão...
Sem imagem de perfil

De Blondewithaphd a 19.10.2012 às 15:51

Pois... ainda vai correr muita água por baixo dessa ponte.
Sem imagem de perfil

De A. R a 19.10.2012 às 21:13

Se a verem por 1 Euro+ o preço da frota e ficarem com a dívida já era um bom negócio.
Sem imagem de perfil

De silva a 20.10.2012 às 20:12

Não percebo como sucessivos e sucessivos governos nunca se preocuparam com os crónicos prejuízos da empresa. A gestão foi sempre acarinhada , louvada e bem paga. Porquê e para quê? É o fruto da excelência (porca palavra) dos nossos génios, agora vê-se o que se sabia, craques do arranjismo e da destruição. Responsabilidades ???
Neste terceiro mundo só porteiros, contínuos ou mandaretes são responsáveis. E agora nós, os pagantes!!!
Porque fizeram por ai uma revolução de cravos???
Sem imagem de perfil

De J. Raposo a 22.10.2012 às 16:20

A TAP numca foi, no pós 25A , realmente uma empresa - foi, isso sim, uma "mera" extensão ministerial...

Comentar post