Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Uma saída que lamento

por Nuno Gouveia, em 25.10.12

 

A saída do Secretário de Estado da Cultura, Francisco José Viegas, é uma perda enorme para o governo. Apesar das difíceis condicionantes do país, foi um excelente SEC, tendo deixado uma marca no sector. A aposta no património (que deve ser a prioridade do estado no sector), a reforma e transformações invisíveis nas dependências da Secretaria de Estado, mas sobretudo a forma como soube intervir num sector em crise, são alguns dos pontos positivos da sua passagem pela Cultura. Gerou revoltas no sector, especialmente naqueles que viram os seus subsídios cortados ou diminuídos, mas soube manter a máquina cultural estatal em funcionamento, apesar das dificuldades financeiras: nos museus, nos palácios e no vasto património afecto ao Estado. Vai deixar saudades. Mas como a saúde está em primeiro lugar, resta-me desejar-lhe uma rápida recuperação e que em breve esteja novamente no activo, se possível também entre nós na blogosfera.