Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




É o que dá terem sido dois a escrever aquilo

por João Vacas, em 11.02.13

O Documento Portugal Primeiro de Coimbra fala da "situação actual" (pág. 3) mas, duas páginas depois, refere-se à "crise atual". Na página 11, chama-se a atenção para o "atual quadro comunitário" e, na 20, regressa a "actual conjuntura". O envelhecimento, por seu turno, quer-se "activo" (p. 20) mas o exercício da "atividade política", esse, é para ser "mais ativo" (p. 21). O investimento reprodutivo precisa de "projectos" (p. 11) mas um Portugal justo reclama a "afirmação de um projecto"(p. 26).

Temos mais um desacordo no PS: o ortográfico.

 

PS: Como podem ver, o conteúdo é ainda mais fraco que a forma.

É confrangedor ver até que ponto as "Bases comuns de orientação estratégica", anunciadas e ansiadas como a Magna Carta da pacificação do PS e prova da sua ambição reformista e capacidade de proposta, não passam de um documento pouco cuidado e sem especial interesse.