Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




democracia, segundo Soares

por João Ferreira do Amaral, em 12.04.13

A minoria que se apoderou do país em 1910 estabeleceu um regime exclusivo para republicanos, restringindo parte das liberdades de que ela própria gozara durante a monarquia constitucional. À bandalheira seguiram-se 48 anos de partido único e de ditadura, só terminados em 1974.

Talvez apoiado numa Constituição que nos obriga a todos a caminhar para o socialismo, Mário Soares considera que só os socialistas têm legitimidade para liderar órgãos de poder político. Tal qual como Afonso Costa e Salazar em relação aos respectivos correligionários. Não há nada a fazer. Parece ser intrínseco aos republicanos.

O que já não pode ser tolerado no Estado de Direito do século XXI é este tipo de discurso com ameaças sicilianas. Mesmo tratando-se de uma afirmação cretina, espero que o Ministério Público esteja atento e actue se houver matéria criminal.

 


comentários

Sem imagem de perfil

De GB a 19.04.2013 às 01:50

Caro Nuno em linhas gerais e de forma curta os governos sacam e alimentam os bancos que os alimentam a eles.
O dinheiro esse que corre está pintado com os dizerem em que se convencionou o valor. Quanto é que corre neste momento não sei nem sabe quem governa. Pode ter uma ideia e talvez tenha lido umas coisas sobre o assunto mas lê apenas o que lhe dão para ler. Saber só pode mesmo saber quem o manda imprimir, substituir e destruir. Quem controla, quem fiscaliza essas operações? Quem controla quem?
Mário Soares ainda fez no inicio da crise um comentário interessante quando disse que a Merkell deveria mandar imprimir umas notas e o assunto ficava resolvido.

Comentar post