Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




levem mais minis

por Rodrigo Moita de Deus, em 24.05.13

No domingo os adeptos do guimarães só têm de entrar no estádio ao minuto 90. Durante o resto do jogo podem ficar a beber minis na mata.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Minuto 90 a 25.05.2013 às 02:21

levo levo, podem atirar-se é?

A internet, como parte de uma revolução tecnológica foi um veículo de alteração social ao potenciar a crise de valores, destruiu a sociedade burguesa existente no ocidente no início do XXIº século(valores esses económicos e muitos outros ).
Não o fez, apenas por tal como as outras tecnologias, trazer bolhas económicas associadas, o neolítico alterou para sempre os direitos das gentes à mãe terra e alienaram os nómadas das sociedades sedentárias.
Nunca houve uma tecnologia que não tivesse produzido crises e alienações sociais, mas nenhuma alienou mais do que a internet e as ditas tecnologias da informação, talvez as pirâmides maias ou egípcias como construção de uma virtualidade comunal que apenas traz proveito para alguns e miséria para os restantes a coberto de ser um factor de progresso.
Desde os anos 70 os computadores afectaram a maneira como a economia funcionava e facilitaram uma mudança social e económica muito mais rápida do que nas décadas anteriores.
Durante esse processo, facilitaram a criação de empregos de alta especialização e criaram legiões de desempregados, a bolsa e a economia adaptaram-se às abstrações ou virtualidades possibilitadas pela revolução tecnológica e a economia alienou-se tal como as pessoas da realidade.
E tal como Kurt vonnegut junior previu nos anos 50 do século XX a nova sociedade levou a guerras económicas por vários meios e a motins das legiões de desempregados e sub-empregados sem futuro do ponto de vista do status económico, nem perspectivas de valorização social, excepto pela ligação a cultos e a associações que renegam os valores da nova ou velha ou neo sociedade.
Belfast foi nos anos 70 o 5º maior porto mundial, com 595.000 habitantes ou talvez mais, numa economia onde 10 portos movimentavam 50% de todo o comércio global, para não repetir o mundial..
Hoje 7 portos na China movimentam 10 vezes mais carga que os 10 grandes portos ocidentais em 1970...
A culpa é duma civilização que se viciou em ópio tecnológico, uma tecnologia que não serve a sociedade e leva a rituais maníacos e ritos de posse, em 1841 os chineses trocaram chá e prata por ópio, debilitando a sua estrutura social e económica, por ironia histérica ou histórica 170 anos depois...A internet, como parte de uma revolução tecnológica foi um veículo de alteração social ao potenciar a crise de valores, destruiu a sociedade burguesa existente no ocidente no início do XXIº século(valores esses económicos e muitos outros ).
Não o fez, apenas por tal como as outras tecnologias, trazer bolhas económicas associadas, o neolítico alterou para sempre os direitos das gentes à mãe terra e alienaram os nómadas das sociedades sedentárias.
Nunca houve uma tecnologia que não tivesse produzido crises e alienações sociais, mas nenhuma alienou mais do que a internet e as ditas tecnologias da informação, talvez as pirâmides maias ou egípcias como construção de uma virtualidade comunal que apenas traz proveito para alguns e miséria para os restantes a coberto de ser um factor de progresso.
Desde os anos 70 os computadores afectaram a maneira como a economia funcionava e facilitaram uma mudança social e económica muito mais rápida do que nas décadas anteriores.
Durante esse processo, facilitaram a criação de empregos de alta especialização e criaram legiões de desempregados, a bolsa e a economia adaptaram-se às abstrações ou virtualidades possibilitadas pela revolução tecnológica e a economia alienou-se tal como as pessoas da realidade.
E tal como Kurt vonnegut junior previu nos anos 50 do século XX a nova sociedade levou a guerras económicas por vários meios e a motins das legiões de desempregados e sub-empregados sem futuro do ponto de vista do status económico, nem perspectivas de valorização social, excepto pela ligação a cultos e a associações que renegam os valores da nova ou velha ou neo sociedade.
Belfast foi nos anos 70 o 5º maior porto mundial, com 595.000 habitantes ou talvez mais, numa economia onde 10 portos movimentavam 50% de todo o comércio global, para não repetir o mundial..
Hoje 7 portos na China movimentam 10 vezes mais carga que os 10 grandes portos ocidentais em 1970...
A culpa é duma civilização que se viciou em ópio tecnológico, uma tecnologia que não serve a sociedade e leva a rituais

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds