Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Parabéns ao FCP (II)

por Paulo Pinto Mascarenhas, em 06.12.06
Francisco, agora com calma, vamos reler (só os sublinhados, se preferires):

"Parabéns ao FCP
Os resultados europeus desta semana são um retrato da qualidade do campeonato português. O Porto continua nos Campeões Europeus, o Benfica só consegue a UEFA - e o Sporting fica em casa. Dito isto, não posso deixar de acrescentar que se o FCP já é um clube grande, quase tão grande em termos internacionais como o Benfica, continua a ter adeptos e uma massa associativa de clube pequeno. Muito pequeno, de província, coitados. Porque só adeptos de clube de província podem festejar com mais entusiasmo ao intervalo o golo do empate do Manchester contra o Benfica, do que o próprio apuramento no final do jogo."


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De essagora a 07.12.2006 às 12:12

Realmente, acho uma certa piada ao pessoal que acha que sabe como é que todos os outros devem abordar cada situação.

A sério. Quer dizer, segundo o PPM , cada portista é obrigado a torcer pelas equipas portuguesas quando jogam contra estrangeiros. E porquê? Porque sim. Porque PPM acha que o contrário é ser provinciano.

Deve ser por isso mesmo que também devemos torcer pelas equipas da mesma cidade quando jogam contra equipas de cidades diferentes. Ou seja, um benfiquista deve sempre torcer pelo Sporting, quando este joga contra o Beira Mar, ou a Académica de Coimbra, certo? Caso contrário seriam provincianos, e benfiquistas provincianos é coisa que não se vislumbra por muito que se queira.

Do mesmo modo, nós também torcemos sempre pelas selecções europeias quando jogam contra selecções de outros continentes. Faz tudo parte do nosso espírito cosmopolita e desempoeirado...


Mas vá lá, como este rótulo de provincianismo vem embrulhado num reconhecimento da superioridade da capacidade actual da equipa do Porto, deveríamos aceitar isto com muita boa disposição. Senão, valha-nos Deus, estaríamos apenas a confirmar o nosso provincianismo...

Comentar post