Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um furo jornalístico

por Pedro Marques Lopes, em 24.07.07

Quem abriu a última edição da Sábado deu de caras com um trabalho “jornalístico” sobre uma das filhas do Presidente angolano. Entre elogios às suas fantásticas qualidades de gestão e espantosa capacidade negocial vem um pequeno relatório das suas diversas participações sociais. Desde diamantes a petróleo passando pelas telecomunicações, a dita senhora parece ser dona de grande parte de Angola a que acrescenta interesses em outros países, nomeadamente, Portugal.

Será que os jornalistas não acharam interessante o pormenor da senhora ser filha de José Eduardo dos Santos, a quem diversas entidades internacionais levantam dúvidas sobre a exemplaridade de comportamento? Não será estranho, alguém tão novo, ser proprietário de semelhante fortuna? Não tiveram curiosidade em saber como é que se processam os negócios em Angola? Nunca ninguém lhes falou sobre os relatórios acerca da corrupção nesse país?


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Ricardo Duarte a 24.07.2007 às 17:09

Finalmente !!! Eu também me farto de ler sobre essas tais capacidades empreendedoras das filhas do presidente angolano e pergunto-me sempre isso. O curioso é que isso nunca é referido.

As participações no petróleo, diamantes, Angola Telecom, Bancos estrangeiros, etc. existem apenas porque…existem. Pergunto sempre aos saudosistas de Angola (parece que cada vez são mais) o que acham da questão: tudo normal. Não me parece que sejam precisas grandes qualidades para “gerir” negócios assim.

Comentar post