Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




o que faz um governo?

por Rodrigo Moita de Deus, em 17.08.07

Filipe,

 

Um governo não é uma espécie de Lusa. Um governo não informa. Nem tem de informar. Se um governo não informa, não pode desinformar.

 

Um governo, qualquer governo, é um agente activo no debate político. Não é passivo, nem neutro, nem mudo. Dentro das regras, tem o direito de emitir comunicados, escrever comentários em blogs, fazer vídeos no youtube ou alterar entradas na wikipedia.

 

É claro que podemos sempre levantar a questão da diferença de meios colocados à disposição do governo e de quem se opõe ao governo. Mas isso é um problema das pessoas que votaram no governo.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.08.2007 às 21:30

Pois é Rodrigo, o salazar tinha a mesma opinião. Mas pelo memos ele, devido à distorcida ideia de personificação pessoal do melhor interesse nacional, assumia abertamente a manipulação da informação. Estava institucionalizada e toda a gente sabia o que era a censura prévia e não havia quem duvidasse, concordando ou não, de que os jornalistas não podiam livremente dizer o que queriam.
Estes "democratas", no sentido soares-chavez do termo, depois de controlarem totalmente a comunicação social, metendo nos lugares- (tachos)- chave os seus pregoeiros, que depois nomeiam outros pregoeiros ou gente sem carácter para se opôr ao que necessariamente tem de ver à frente dos seus olhos (só assim acontecem supostas "entrevistas" como aquela da rtp ao primeiro-ministro sobre a sua aldrabada licenciatura), depois deste total controlo, não assumido, da comunicação social, ainda se dão ao trabalho de adulterar deliberadamente o que bem ou mal é expresso por cada um de nós, com toda a liberdade a que temos direito. Temos direito, não são esses corruptos que no-la dão ou não.
Se não tivessem surgido, graças ao desenvolvimento tecnológico internacional, tecnologias novas que nos tornam a todos cada vez mais intervinientes e nos possibilitam, com esforço e teimosia, mesmo sem meios, irmos sendo ouvidos, neste momento o controlo da informação em Portugal seria muito superior ao que aconteceu no tempo do salazar, precisamente porque ele já não é exercido declaradamente pelo poder, mas por uma parceria de interesse comum entre o governo e os sem carácter que fazem carreira à conta não de informarem mas de manipularem a informação. De tal forma que para os esbirros do governo até sobra tempo para tentarem manipular a informação, a opinião, ou o que fôr, debitado por cada um de nós.
Em que ano estamos? 1984?! só não graças à tecnologia e sócrates nunca seria o grande irmão, no máximo o grande aldrabão, o grande calão, o grande cábula... a sua forjada licenciatura é disso um grande exemplo. Durante meses o assunto foi abafado na comunicação social e só acabou por transparecer por não ter desaparecido da blogoesfera. Agora é abafado nos tribunais. Substituiu-se deus, pátria, família, por poder para este, poder para aquele, poder para o outro, desde que sejam todos membros da mesma cáfia.
Sem imagem de perfil

De Rodrigo Moita de Deus a 17.08.2007 às 23:12

Caro Anónimo,

Concordo consigo. Sim. Existe uma tentativa deliberada de manipular os meios de comunicação social. Sim. Existe uma tentiva deliberada de manipular a economia privada. Sim. Têm tendências controleiras. Sim tudo isso. Até porque o governo move-se pela zona cinzenta das regras dúbias...como a "isenção" da imprensa ou a participação do estado em empresas privadas.

Mas isso não retira o direito - e muito menos a necessidade - de um governo comunicar. Como disse, o governo tem um papel activo no debate político. Bom seria que que jogasse respeitando as regras. Melhor ainda seria que as regras fossem claras. E não são.

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.08.2007 às 01:09

Caro Rodrigo:

Comunicar não é deturpar e manipular a informação debitada por outrém.
Façam um blogue, façam o que quiserem para repsonderem, não para mudarem ou apagarem as perguntas. Isso é aldrabar, censurar, enganar, mentir, etc., etc., etc., todos comportamentos impróprios de pessoas de bem, que é o mínimo que se exige a qualquer um, quanto mais a quem exerce funções governativas.
O chavez também comunica, o hitler era óptimo comunicador, o castro faz discursos de mais de 7 horas e todos eles são, simplesmente, bandidos, crápulas, sem escrúpulos, canalhas.
A democracia não pode funcionar ou existir se fôr essa a sensação, mesmo que inconsciente, que os cidadãos têm de quem exerce funções governativas. Mas é evidente que eles não querem que a democracia funcione, querem é exercer o poder em seu benefício pessoal. Foi isso que fizeram os canalhas dos seus avós e que nos levou a 50 anos de ditadura. Se calhar tenho de mudar de opinião e há gentalha que deveria pedir perdão pelo que fizeram os seus antepassados. Mas não é pelo que esses fizeram, é pelo que eles próprios estão a a fazer
Sem imagem de perfil

De Rodrigo Moita de Deus a 18.08.2007 às 01:21

Caro Anónimo,

No caso concreto, ninguém "mudou" uma pergunta ou "aldrabou" um texto. Alguém editou uma entrada editável sobre o primeiro-ministro. E editou a dita entrada de acordo com o que o próprio primeiro-ministro diz de si próprio. Conhece algo mais legítimo?

Parece-me é que a sede de bater no governo é tanta que já se perde o norte às coisas. Quer bater no governo? Há coisas melhores para isso. Muito melhores. Pessoalmente não gosto de abrir precedentes e este é o precedente perigoso. E se amanhã eu quiser editar a minha entrada na wikipedia. Entrada que, por exemplo, diz que os meus antepassados foram uns canalhas que levaram o país a 50 anos de ditadura? Não posso?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.08.2007 às 01:54

Os canalhas dos seus avós não se refere aos seus avós Rodrigo, que eu nem sei quem é, nem por maioria de razão quem foram eles, mas à canalhada da primeira república (que fique já entendido que não sou, nunca fui e espero nunca vir a ser monárquico) que com todos aqueles jogos criou as condições em que as pessoas ansiavam por "alguém que metesse isto na ordem". Foi isso que criou as condições à implantação da ditadura. Os canalhas dos seus avós refere-se a esta canalhada que exerce o poder (governo, deputados, etc) que, beneficiando da democracia, todos os dias, pelas suas atitudes a minam, enquanto se reclamam republicanos e democratas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.08.2007 às 01:55

Dos seus avós, como à partida de todas as pessoas até prova em contrário, imagino que fossem uns santos senhores!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.08.2007 às 01:59

Foram apagar o que era polémico mas legítimo e por isso o prejudicava. Aldrabaram!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.08.2007 às 02:02

E deviam estar a governar, que é para isso que são pagos e é disso que a história se fará. Se fossem honestos poderiam ter adicionado um comentário de resposta, não apagar (mesmo que se lhe chame editar) o dos outros.
Penso eu de que.
Sem imagem de perfil

De Rodrigo Moita de Deus a 18.08.2007 às 23:20

Santíssimos.

Comentar post