Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um homem de 45 anos morreu, quinta-feira, no hospital de Ponte de Lima, depois de ser transferido do Centro de Saúde de Arcos de Valdevez — referenciado com suspeita de enfarte — numa ambulância de uma empresa privada. Esta esteve durante algum tempo retida no IC-28, depois de a Brigada de Trânsito (BT) da GNR a ter mandado parar por alegadamente circular, irregularmente, com as luzes de emergência ligadas.
Para o presidente dos Voluntários de Arcos de Valdevez, Luís Sá, a BT "apenas fez o seu papel", já que "viu uma ambulância do tipo A-1, que não pode fazer urgências, com as luzes de emergência ligadas e alegadamente a cometer algumas infracções ao Código da Estrada e mandou-a parar, para ver o que se estava a passar". (Publico)


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.09.2007 às 14:11

Que tudo isto cheira a esturro, isso não há a mais pequena das dúvidas! A GNR mandou parar a ambulância e reteve-a perto de meia hora. Agora vêm os Bombeiros defender a GNR porque a ambulância era privada. E o morto? Que culpa é que ele tem destas guerras tão estúpidas?

O mínimo de bom senso já tinha mandado o presidente dos Bombeiros para casa, assim como o tipo da GNR que anda a fazer fretes ao presidente dos bombeiros.
Sem imagem de perfil

De António de Almeida a 18.09.2007 às 14:59

-O código da estrada prevê que qualquer veículo pode ser considerado prioritário se assinalar marcha de urgência. Uma ambulância privada, não será a mais indicada mas mesmo assim é uma ambulância, assinalou marcha de urgência e foi mandada parar. Imaginem que seria qualquer um de nós a socorrer um familiar nas nossas viaturas. Seriamos o quê? No mínimo presos! É certo que o código também prevê penalizações às falsas urgências, mesmo se assinaladas por ambulâncias, mas não seria do mais elementar bom senso, a GNR em caso de suspeita escoltar a ambulância ao hospital, e verificar a urgência no local? É que para se ser agente da GNR-BT não é requerida formação na área da medicina, que eu saiba! Provavelmente alguém terá cumprido ordens, veremos quem servirá de bode expiatório.
Imagem de perfil

De Rui Castro a 18.09.2007 às 15:03

Caro António,
É evidente que a BT fez asneira. Veremos se não acaba como é costume, sem que ninguém seja responsabilizado.
Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.09.2007 às 22:49

o que eu gostava mesmo, mesmo, mesmo de ser era condutor/proprietário de uma ambulância privada que fosse chamada a socorrer um agente da gnr que corresse perigo de vida após tiroteio...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.09.2007 às 22:50

ou como se diz cá na terra "pode ser que te fodas ó geninho dum filha da puta"
Sem imagem de perfil

De h a 19.09.2007 às 00:55

Pelas razões infra, nao compreendo as criticas http://ireflexoes.blogspot.com/2007/09/o-zelo-da-gnr-bt.html
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.09.2007 às 22:59

Será que as ambulancias dos bombeiros dos arcos, cumprem a legislação? será que foram vistoriadas pelo INEM conforme manda a portaria 1147 e 1301-A
será que os tripulantes estão devidamente credenciados?

Sr. Presidente deixe de ser ridiculo e perceba que o centro de saude optou pela qualidade
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.09.2007 às 23:02

Caros amigos sera que o GNR não e bombeiro nos Arcos?

Que competencia tecnica tem o sr presidente?

As ambulancias dos bombeiros são para socorro e não para transporte de doentes Sr. presidente, senão anda a ganhar dinheiro com os meios que lhe são subsidiados parao socorro pre hospitalar

Comentar post