Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A tabuada dos 9

por Augusto Moita de Deus, em 14.05.17

Isto é de uma satisfação matemática enorme:

2 x 9 = 18 títulos: Sporting.
3 x 9 = 27 títulos: FC Porto.
4 x 9 = 36 títulos: Benfica.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De A. Ramos a 15.05.2017 às 12:56

Se o Sporting tem 18 títulos (não incluindo os 4 títulos obtidos no antigo Campeonato de Portugal) então o Benfica tem 33 - essa matemática anda um bocadinho desafinada...
Sem imagem de perfil

De Carlos Silva a 16.05.2017 às 08:50

O Campeonato de Portugal é o antecessor da Taça de Portugal e nada tem a ver com o CAMPEONATO da 1ª divisão e com a actual 1ª LIGA!
Sem imagem de perfil

De A. Ramos a 16.05.2017 às 20:18

O Campeonato de Portugal é o antecessor da Taça de Portugal em moldes de organização - em termos de título era a prova que dava o título de futebol antes da I Divisão... Retirar títulos a posteriori (ou acrescentar) é que me parece mal. Mas de um clube que mudou a data de nascimento quando já tinha mais de oitenta anos há que esperar tudo...
Imagem de perfil

De Augusto Moita de Deus a 16.05.2017 às 20:41

Eu não sou responsável federativo no campo das estatísticas e dos palmarés, logo a minha opinião é irrelevante. Mas cá vai. Uma coisa é um desporto que se joga em formato Liga, outra coisa é um desporto que se disputa em formato Taça. É consensual que os campeões nacionais desde o tempo da fundação do Association Football o eram em torneios estilo League (jogam todos com todos) e não estilo Cup (em eliminatórias sucessivas até uma final). O formato Liga surgiu precisamente porque o formato Taça fazia com que por vezes uma boa equipa com um bom número de adeptos fosse logo eliminada (por azar, por um casual mau jogo, por ter encontrado uma equipa melhor logo numa fase inicial da prova) o que era mau para a competição do ponto de vista da popularidade do desporto, da disponibilidade de jogos numa dada cidade, etc.

Olhar para o nome "Campeonato de Portugal" e meramente achar que por uma competição ter um dado nome isso a torna automaticamente aquilo que é nomeado (ou: que a torna automaticamente em algo que a posteriori é interpretado de uma certa forma), é no mínimo pretencioso. O título de Baseball chama-se World Series. Devemos literalmente dizer que é o campeonato do mundo de baseball? Pois, é o campeonato mais destacado de Baseball, mas não podemos ser literais. Trata-se do campeonato da América do Norte.

Quando não havia Liga de Futebol o nome era Campeonato de Portugal, mas não havia outro formato que não o formato Taça. Querer que esses títulos (em formato Taça) sejam somados aos títulos em formato Liga é absolutamente inadequado. É misturar alhos com bugalhos.
Sem imagem de perfil

De A. Ramos a 16.05.2017 às 21:51

A Federação PF seguiu, no Campeonato de Portugal antes da I Divisão, o modelo de outros países. Estranho é que, a posteriori, queiram mudar o que na altura era pacífico. Se fizer uma pesquisa em jornais da época vê que assim é...
Imagem de perfil

De Augusto Moita de Deus a 16.05.2017 às 22:47

Aparentemente esse não era o modelo original. Se pesquisar os diversos Footballs na web, percebe que as palavras Association, Union, League têm significado. League significa jogarem todos contra todos. Isso é que define o verdadeiro campeão em futebol. Na Inglaterra eles distinguem claramente: Championship ou League por um lado; por outro lado Cup. Curiosamente eles até têm a League Cup. Mas é uma Cup (que agrupa as equipas que jogam as Leagues), não é um Championship.

Para além disso, insisto, para quê comparar o que não é comparável?? A competição do Campeonato de Portugal é na essência igual à Taça de Portugal. Quer isso dizer que a Taça de Portugal deve sagrar o Campeão Nacional de futebol, dado que a sua competição antecedente (o Campeonato de Portugal) definia um "campeão português"? É óbvio que não.

Havendo só uma competição, entendo que o Campeonato de Portugal tenha tido relevância, nos anos em que existiu. Claro que esses vencedores se sentiram Campeões e estavam em Portugal. Mas à luz do que entendemos como definição do que é um Campeonato (que é uma competição de Todos contra Todos) faz sentido perpetuar esse erro gramatical? Esse Campeonato de Portugal deveria ter-se chamado Taça de Portugal in the first place!

Sendo uma competição importante, os vencedores do Campeonato de Portugal devem ser contabilizados em separado (tal como a Taça de Portugal e a Taça da Liga são contabilizadas em separado; e alias, o CP deve ser contabilizado em separado da Taça de Portugal) e depois somados no total de Títulos. Sim, o Campeonato de Portugal gera um Título, assim como a Taça de Portugal ou a Taça da Liga gera um Título, mas isso não deve ser somado ao total de Campeonatos-no-Formato-de-Liga, que é o que está implícito sempre que se fala dum campeão nacional de futebol.
Sem imagem de perfil

De A. Ramos a 18.05.2017 às 13:02

Gosta da ideia de não gostar de um modelo de competição (ou compará-lo a outro) e decidir, à posteriori, que uns eram campeões, já não são, e outros que disputaram um Torneio por convite (I Liga) e com poucas equipas, passam a ser campeões... Porreiro pá...
Imagem de perfil

De Augusto Moita de Deus a 18.05.2017 às 18:40

De que forma é que a Primeira Liga é um Torneio por convite? É um torneio em que as equipas que lá estão são as que por mérito próprio ganharam o direito a disputar o título de melhor equipa nacional de um dado ano (seja por permanecer de divisão na época anterior, seja por ter ganho o direito de ascender por ter tido uma classificação boa na Segunda Liga).

Não se trata de não gostar de um modelo de competição. O campeão nacional de Ténis determina-se num torneio a eliminar. Não há liga de "Todos contra Todos" no Ténis. Em outros desportos há uma fase de "Todos contra Todos" e depois playoffs até uma final (penso que o Voleibol e o futsal é assim; bem como a generalidade dos desportos americanos). Mas o futebol é PRECISAMENTE o caso emblemático em que o Campeão Nacional é encontrado em formato League e não Cup. Portanto, não é preferência. O modelo do Campeonato de Portugal é o modelo Cup e portanto não adianta olhar para os nomes, mas sim para a substância.

O campeão da NBA autointitula-se de Campeão do Mundo. Todos achamos que sim, mas... é mesmo? No ano passado, acho que 2 equipas da NBA jogaram com equipas europeias e os resultados surpreenderam muita gente. Houve mais equilíbrio que o esperado. Se equipas europeias jogassem na NBA, não poderiam ser campeãs, por princípio? Portanto, estando elas fora neste momento, é um pouco pedante dizer que o campeão da NBA é o Campeão do Mundo. O facto de eles se auto-intitularem dessa forma não os torna tal. São isso sim os campeões da América do Norte.

O facto de os "Campeões de Portugal" dos anos 20 se auto-intitularem campeões não os torna tal, também. Só as equipas que ganham em formato Liga (que existiu na Inglaterra desde o início do futebol) é que são campeões nacionais. Se se cometeu esse erro em Portugal e noutros locais, ie de dizer que o vencedor duma Cup é o Campeão Nacional, é sempre um erro.

Quando Portugal finalmente fez o upgrade para o formato Liga, então o que ficou para trás foi um torneio tipo Taça, tipo Cup, que aliás continuou vivo na forma da Taça de Portugal, precisamente. A continuidade do Campeonato de Portugal é com a Taça de Portugal!!!, não com a Primeira Liga.

Quanto a competições por convite, a Supertaça essa sim, é uma competição por convite! Sendo uma discussão à parte, eu acho alias inadequado considerar-se a Supertaça como um Título. Para usar um termo alternativo, é um Troféu, um Troféu importante de pré-época, mas na mesma um Troféu. Para mim não é um Título precisamente por ser uma competição fechada, ie por ser uma competição aberta a apenas 2 competidores. E também por ser uma forma airosa de alavancar o respectivo número de títulos conquistados. Havendo Supertaça, cada Título de campeão nacional resulta em média em 1,5 "títulos", o que inflacciona o que foi conquistado na Liga ou na Taça. Não é correcto. Títulos são competições abertas a um universo alargado de equipas e que se disputam num periodo de tempo alargado. Para além disso se suceder que o vencedor da Taça de Portugal ganhe a Supertaça, então o total de "títulos" é incrementado de 2 ao passo que o campeão nacional vê apenas um incremento de 1. Mas isso é injusto. O vencedor da Taça de Portugal por essa métrica tem o dobro do valor do Campeão Nacional! Portanto para mim Supertaças também deveriam ser consideradas em separado, não sendo somadas ao número de títulos. Quanto muito um sistema de pontuações poderia ser imaginado. Por exº:
5 pontos- Liga
3 pontos- Taça
2 pontos- Taça da Liga
1 ponto- Supertaça.
Ou algo parecido. Um ranking com este tipo de ponderação penso que seria muito interessante. Aliás, para as competições internacionais poderia ser:
20 pontos- Champions League / Taça dos Campeões
10 pontos- Liga Europa / Taças das Taças / Taça UEFA
4 pontos- Supertaça Europeia
10 pontos- Campeonato Mundial de Clubes
6 pontos- Taça Intercontinental

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.





subscrever feeds