Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Atestados de competência

por joaogoliveira, em 28.10.15

Se dúvidas havia que José Sócrates tinha uma secreta e preversa ânsia em controlar certa comunicação social (vide casos Manuela Moura Guedes na TVI, a tentativa de compra do canal pela PT, com a ajuda do amigo Rui Pedro Soares, ou até mesmo do Correio da Manhã), a providência cautelar apenas contra o grupo Cofina ajuda a dissipá-las.

Podia ter feito como a ex-namorada funcionária do Diário de Notícias e ter interposto a mesma providência contra toda a comunicação social que tem publicado detalhes da Operação Marquês, embora por razões diferentes.

É notória a aversão que José Sócrates, advogados e seu séquito têm para com o Correio da Manhã. E não há melhor atestado de competência ao trabalho dos jornalistas da Cofina do que esta providência cautelar. Só se mandam calar as vozes incómodas.

14741271_1LwSaj.jpg

 

 


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De BELIAL a 28.10.2015 às 20:07

Os pasquins ("eng" sousa)

Ou jornalismo de sarjeta (doutor, mas a sério, silva)
Sem imagem de perfil

De Victor Vitor a 28.10.2015 às 22:28

Censura Prévia
LÁPIS AZUL
CONTRA o regresso

Grande manifestação de protesto
4 Organizações. paladinas, da Liberdade de Imprensa, vão fazer, amanhã 4 grandes manifestações.

As manifeatações vão concentrar-se no Marquês de Pombal e daqui, todas juntas, marcham para o Palácio de São Bento
1 Saída da Toca do Rato com a. Kosta à cabeça
2 PCP da Soeira P. Gomes com Jerónimo à cabeça
3 BE da Rua da Palma encabeçada por Catarina Martins
4 CGTP da Rua Victor Cordan com Arménio à cabeça

Estes 4 grandes paladinos da Liberdade, no Marquês de Pombal põem-se à cabeça dos manifestantes e marcham unidos até às escadarias de São Bento.
Que ninguém falte
Sem imagem de perfil

De Ah pois é!!! a 29.10.2015 às 09:40

E tu ficas debaixo da cama mijado, como o estavam os fascistas no dia 25 de Abril de 1974!!!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 30.10.2015 às 20:30

... sendo certo que os democratas depois das perseguições do 11 de Março levantaram a cabeça e meteram no Verão Quente a comunada na ordem. Ou será que isto não aconteceu?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.10.2015 às 11:04

Nem da história sabes...
Mas o 11 de Março foi uma tentativa falhada da extrema direita (ELP e MDLP) para tomar de assalto o país com a directa implicação do zarolho do monóculo, que mandou bombardear o Ralis.
A direita é que meteu a viola no saco e pirou-se para Espanha (zarolho), Brasil, etc.
Sem imagem de perfil

De PedroR a 28.10.2015 às 22:36

E depois são todos Charlies
Imagem de perfil

De joaogoliveira a 29.10.2015 às 00:20

Ser Charlie é chique; ser Carlos já é outra história...
Sem imagem de perfil

De Teodoro a 29.10.2015 às 11:07

Só uma pergunta: Quando se compra um jornal é para ler noticias verdadeiras ou para ler mentiras?? (não quer dizer que sejam todas, mas uma boa parte). Tenham dó isto é jornalismo? vou ali escrever um artigo ao WC e volto já.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2015 às 11:21

Apesar de não ter grandes duvidas de que o 44 está metido até ao pescoço em grandes negociatas, pelas quais deveria pagar e caro, também não tenho duvidas de que aquilo que o CM faz é tudo mesmo jornalismo. E não é só neste caso em particular, é em tudo o que regurgita. A questão é que a "audiência" para a qual é dirigido também não compreende muito mais do que ali aparece.
Sem imagem de perfil

De lógicus a 29.10.2015 às 11:43

E o "anónimo" é leitor devoto?
Parece-me certo pároco que há cerca de 3 décadas não perdia um filme pornográfico e questionado pela "ousadia" respondia que se queria criticar na homilia tinha de assistir...
Sem imagem de perfil

De IsabelPS a 30.10.2015 às 10:01

Obrigada pela parte que me toca.
Sem imagem de perfil

De Jorge a 29.10.2015 às 11:37

Não compreendo, foram juízes que aceitaram a providência cautelar. A maior parte dos textos sugerem que foi JS que emitiu uma lei nesse sentido.
Sem imagem de perfil

De antoniopestana a 29.10.2015 às 12:09

O jornalismo desprovido de capacidade de discernimento como defendia George Orwell há oitenta anos,além de criminoso porque preconiza a difamação e o julgamento público,desvaloriza a própria profissão porque transforma o jornalista num simples papagaio irracional à procura de dinheiro fácil.
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 29.10.2015 às 12:47

O facto de a providência cautelar não abranger toda a comunicação social mas sim os títulos do grupo Cofina só demonstra que não se trata de nenhuma mordaça. E vir falar do controle que José Sócrates quereria exercer sobre a comunicação social quando o que está em causa é a decisão de um juiz, é atirar areia para os olhos. Não foi José Sócrates que calou o correio da manha, foi uma decisão do juiz.
Até ao recurso, a torneira de esgoto do correio da manha fechou. Só pode ser uma boa notícia. Finalmente alguém diz que não vale tudo para vender papel.
Sem imagem de perfil

De João Carlos Reis a 29.10.2015 às 17:57

Prezado Makiavel,
é uma grande verdade, mas uma pergunta se impõe: foi o juiz que lhe apeteceu proibir que o grupo Cofina publicasse informações acerca da Operação Marquês, certo???
Sem imagem de perfil

De BELIAL a 29.10.2015 às 23:02

Há vigaristas mor, que pelo clube em que bandidaram, merecem defesa deste com argumentos formais - ainda que enterrados até ao pescoço na iniquidade mais miserável.
E processados por grosso indícios que caíram no domínio público

Outros, que jamais foram processados por coisa alguma - são condenados sumariamente, com sentença transitada, por ódios e inebriados jogos de intenções (que se lixe o formal. forca com o gajo) pelo mesmo clube que defendem os "seus" vigaristas mor, ainda que processados e indiciados no maior escândalo político criminal que o país viu no sec XXI.

Quem não tem vergonha é dono do mundo - diz-se por aí.
Alguma dúvida?
Sem imagem de perfil

De BELIAL a 29.10.2015 às 23:05

VERSÃO 2
Há vigaristas mor, que pelo clube em que bandidaram, merecem defesa deste com argumentos formais - ainda que enterrados até ao pescoço na iniquidade mais miserável.
E processados por grossos indícios que caíram no domínio público

Outros, que jamais foram processados por coisa alguma: são condenados sumariamente, com sentença transitada, por ódios e inebriados jogos de intenções (que se lixe o formal. forca com o gajo) pelo mesmo clube que defende os "seus" vigaristas mor, ainda que processados e indiciados no maior escândalo político criminal que o país viu no sec XXI.

Quem não tem vergonha é dono do mundo - diz-se por aí.
Alguma dúvida?

Comentar post


Pág. 1/2