Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




brincar à república

por João Ferreira do Amaral, em 05.04.15

A discussão em torno das soluções políticas para os problemas do país parece ter dado definitivamente lugar à escolha dos candidatos à Presidência da República, de entre as muitas diletantes figuras que se vão pondo em bicos de pés.

Desemprego, estagnação económica, dívida pública, cortes nas prestações sociais, etc.- são tudo minudências aborrecidas com que ninguém se quer preocupar.

O que interessa é escolher a figura que, não sendo responsabilizável por coisa alguma, poderá mandar para casa o governo e os deputados quando lhe der na veneta.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Marquês Barão a 06.04.2015 às 11:00

Os socialistas cá do sitio não tendo nada da casa que se apresente alugaram um batedor. Se este Sampaio cheira a Jorge, da parte do PSD espera-se um golpe de asa que surpreenda com o apoio a Henrique Neto. Deste lado é tempo de Passos mandar sossegar os corredores de setas ao peito que se atropelam na linha de partida disparando elásticos de recreio. Há espertalhões que avançam com a ideia da decisão só lá mais para diante por razões de rigor, quando o que os move é preservar o mais possível os tempos de antena de que dispõem para de forma ardilosa ir vendendo o seu peixe. Carro vassoura com eles.

Comentar post