Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




coisas do tempo que correm

por Rodrigo Moita de Deus, em 27.02.18

Nas notícias, onde se lê "tornou-se viral nas redes sociais" deve-se ler "vi no meu facebook" ou "recebi no whatsapp" e "achei giro escrever sobre isso". 

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.03.2018 às 18:04

E eu andava enganado a pensar que houvesse concorrência entre redes mas
vejo que pode-se comprar o que houver e ficar tudo na mão de um só.
E todos concordam.Está tudo bem como está e não podia ser de outra maneira.
Imagem de perfil

De Supressor de Som a 24.03.2018 às 19:29

Em relação à frase, há algo de certo e algo de errado nela. Considero um empate técnico.

A parte errada é que o síndrome "viral" das redes sociais existe efetivamente, mas é inócuo. Os gatinhos, os tropeções, os memes.

A "virulência" que interessa é quando o tema viral é transposto para a comunicação social.
É quando faz mossa. Clinicamente comparava com a situação em que se pode ser portador sem que o virus se manifeste.

A manifestação é a comunicação social.

Comentar post