Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




miopia histórica

por João Ferreira do Amaral, em 13.02.15

Alguns ilustres "senadores” da república entenderam propor ao governo o nome ‘Humberto Delgado’ para o aeroporto da Portela, pretendendo assim homenagear a figura do general da Força Aérea nos 50 anos do seu assassinato.

 

Reconheço coragem a Humberto Delgado na oposição da sua candidatura presidencial à do candidato do regime no auge do Estado Novo.

 

Também acredito que na intenção genuína do General estivesse a substituição da ditadura por uma democracia moderna, tendo por modelo os países da Europa ocidental e os Estados Unidos da América. Longe, portanto, de qualquer via totalitária alternativa de alguns que se reclamaram seus apoiantes.

 

Mas será tudo isso razão suficiente para associar o nome de Humberto Delgado ao aeroporto internacional da capital? Deverá ser esta a primeira personagem histórica a conhecer por quem nos visita?

 

É evidente que não.

 

São infelizmente poucos os portugueses conscientes da dupla grande comemoração em 2015: Os 600 anos da conquista de Ceuta e os 500 anos da morte de Afonso de Albuquerque. Mas que importância podem ter o início da Expansão Portuguesa ou a fundação do Estado Português da India para quem, nos quase nove séculos de História de Portugal, não consegue ver além de 1974 ou de 1926 ou, quanto muito, de 1910?


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De Rui a 13.02.2015 às 19:59

e o nome do aeroporto de Matosinhos/Maia? Só por maldade se baptiza um aeroporto com o nome de Francisco Sá Carneiro.
Sem imagem de perfil

De liberal a 13.02.2015 às 20:42

Também se devia, por essa mesma razão, alterar o nome do aeroporto de pedras rubras: "Francisco Sá Carneiro" é poucochinho.
Sem imagem de perfil

De tric a 13.02.2015 às 21:24

"Os 600 anos da conquista de Ceuta e os 500 anos da morte de Afonso de Albuquerque."
.
grandes datas a comemorar no actual contexto mundial...não esquecer que Portugal e a Rússia salvaram a Europa do Islão...os Russos contra os Otomanos e os Portugueses contra os whaabis e Otomanos...a Europa está em divida para com a cristandade portuguesa e com a Rússia Cristã...está em divida!!?? só estava em divida se a Europa fosse Cristã, mas a Europa actualmente pertence aos Mercados, logo manda na Europa quem tiver dinheiro e quem tem dinheiro são os Israelitas e os Whaabis...e os Whaabis, tal como os Turcos, não gostam do posicionamento e da influência da Russia Cristã no Levante, os Israelitas não gostam de uma Rússia estruturada a partir dos valores da Cristandade Russa ( ligada intimamente a Portugal...), logo a União Europeia persegue a Rússia Cristã...irá a Grécia alinhar na estratégia judaica-whaabi "europeia" em relação à Rússia...quanto a Portugal já deu todos os sinais que está sob domínio diplomático judaico-whaabi...e os Mercados gostam!



Sem imagem de perfil

De Reaça a 13.02.2015 às 21:39

De facto os portugueses temos falta de memória.

Ir além de 50 anos é complicado.

Andam agora a dizer que nunca houve tanta afluência em Portugal ao cinema com esta das 50 Sombras de Grey.

A malta já se esqueceu o que foi a corrida histérica ao Último Tango em París, em plena Revolução dos Cravos-1974.

Mas penso que as grandes figuras que serviram o Estado Novo, e restauraram um país que estava quase instinto, merecem ser recordados.
Sem imagem de perfil

De tric a 13.02.2015 às 23:03

"Mas penso que as grandes figuras que serviram o Estado Novo, e restauraram um país que estava quase instinto, merecem ser recordados."
.
realmente, apanharam uma Nação ruinas e ergueram-na novamente! estes de Abril apanharam os "cofres cheios de ouro" e transformaram uma Nação Milenar numa região Administrativa de Bruxelas...hoje o Presidente da Republica de Portugal veio apelar a descentralização do Estado Português ...ontem o Primeiro_Ministro de Portugal em Bruxelas, na sua conferência de imprensa sobre cimeira europeia centrada na Grécia, apelava a mais transferência de soberania portuguesa para Bruxelas...o modelo europeu para Portugal é descentralizar algumas funções do estado pelas regiões de Portugal e centralizar em Bruxelas a soberania de Portugal...
Sem imagem de perfil

De Alopes a 14.02.2015 às 18:17

Porra:"este país estava quase INSTINTINO"? O que quer dizer isto?É tinto ou jeropiga?Ou será EXTINTO?Ou isto prende-se com o tal acordo ortográfico?
Sem imagem de perfil

De Alopes a 14.02.2015 às 18:18

Porra que também me enganei. Queria copiar INSTINTO e carreguei nas teclas e saiu INSTINTINO!
Sem imagem de perfil

De Carlos Santos a 14.02.2015 às 23:30

???Aeroporto Humberto Delgado???
Acho bem.
HD foi um militar que participou na Revolução do 28 de Maio de 1926,
Nadou na esfera do Estado Novo, protegido por Salazar que lhe permitiu saltar do Exército para a Aviação e vice-versa de modo a ascender vertiginosamente a general.
Foi fundador e empenhado dirigente da Legião Portuguesa.
Representou Portugal nos acordos secretos sobre a instalação das Bases Aliadas nos Açores durante a Segunda Guerra Mundial.
Em 1941 era um nazi confesso
Em 1944 era Director do Secretariado da Aeronáutica Civil


Duarte Pacheco, entre outros, fez o projecto do aeroporto da Portela e acompanhou as obras... mas pelos vistos os costas deste país nunca ouviram falar dele.

Justo, justo seria dar o nome Henrique Galvão porque este ao menos conseguiu ser o primeiro pirata aéreo mundial e ainda por cima sequestrou um avião da TAP para atirar papelinhos sobre Lisboa. Mas o Costa não sabe nada sobre isso.
É uma gaita quando gente desta teima em não retirar a pala dos olhos
Sem imagem de perfil

De A Mim Me Parece a 15.02.2015 às 22:31

O Costa da Índia conhece muito bem o Duarte Pacheco. Mas nunca lhe passou pelo toutiço dar o nome dele a qualquer aeroporto, do Porto ou da Portela: o Duarte Pacheco que a abexim conhece é um deputado da AR que ele, quando e se for PM, não desdenha levar para seu chefe de gabinete.
Sem imagem de perfil

De carmo pais a 16.02.2015 às 00:03

Haverá maior miopia histórica do que omitir: O 'General sem Medo' teve um papel invulgar, na história da aviação em Portugal. Humberto Delgado foi o homem que "recuperou o tempo perdido", tendo fundado a TAP, modernizando e expandindo os aeroportos nacionais. e também quem, já na década de 50, adaptou as infraestruturas aeroportuárias portuguesas aos aviões a jato. A proposta para que o Aeroporto de Lisboa, passe a ter o seu nome é mais que justa, é tardia.
Sem imagem de perfil

De El Chaparro a 16.02.2015 às 10:57

Tens razão Carminho. O grande desgosto de Humberto Delgado foi não ter feito a remodelação do Aeroporto de Beja.
Por que não dar o nome de "Humberto Delgado" ao novo e socrático aeroporto de Beja?
Olha, Carminho faz um abaixo assinado e podes contar com a minha assinatura e arranjo mais uma dúzia de borregos para assinar
Sem imagem de perfil

De Curioso a 22.02.2015 às 09:40

"Os 600 anos da conquista de Ceuta e os 500 anos da morte de Afonso de Albuquerque"? Mas que raio?!!!!

Comentar post