Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




IMG-20161206-WA0009.jpg

 Grandes anúncios: foi tudo tão rápido que o Arménio Carlos nem deu conta destes quatro meses sem bilhetes.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Pintarolas a 08.12.2016 às 22:47

O pulha das nozes também anda distraído.
Nos bestanários nem se fala.
O jirónimo anda à procura dos paraísos comunista.
Chegou à conclusão que um bom comunista só se sente feliz nos países capitalistas.
A katarina parece que foi apanhar batatas para Cuba.
O martelo estragou a ferramenta
O césar ainda anda à procura da vaquinha voadora
O galamba foi ao marisco com o azeiteiro
Sem imagem de perfil

De Manolo Heredia a 09.12.2016 às 17:06

Que pena ter tudo voltado a funcionar!
Se assim não fosse o Metro ia valer menos uns milhões e já poderia ser vendido ao desbarato ao amigo daquele de quem você diz que é amigo, mas que, na realidade nem o conhece.
É impressionante a quantidade de gente que se anda a esticar nos bicos dos pés para parecer pertencer à elite que (des)governa este país...
Sem imagem de perfil

De Carneiro a 11.12.2016 às 17:34

ontem pelas 15:30 na Alameda grande confusão com intervenção policial. Passageiros há mais de 10 min à espera não conseguiram entrar nas 3 carruagens com destino ao Cais do Sodré. Eu vi que estava lá dentro sentado (tinha entrado em Roma e beneficiado da grande saída de passageiros na Alameda).
Claro que "tudo voltou a funcionar".
Aliás, bastava ouvir-se os comentários das pessoas do tipo "afinal era a troika, mas agora com os sindicatos esta me%d# vai de mal a a pior"
Sem imagem de perfil

De Manolo Heredia a 11.12.2016 às 19:22

Lisboa duplicou em número a população flutuante nos últimos 10 anos. Esse aumento não foi acompanhado por um ajuste proporcional das infraestruturas de transportes. O elétrico rápido P.Figueira - Belém anda a rebentar pelas costura, idem com o Metro com a Carris e com a CP Cascais. Curiosamente sempre que os governos socialistas (não só o de Sócrates) falavam em investimentos a oposição Pafista dizia que isso era despesismo. Fazia-o defendendo o objetivo de fundo que sempre foi o de vender essas empresas.
O desvio de turistas do norte de áfrica poderá ter contribuído fortemente também para este estado das coisas...
Sem imagem de perfil

De Carneiro a 11.12.2016 às 22:48

Desculpe lá, deixe-se de tretas.
Toda a gente sabe que o numero total de passageiros no Metro diminuiu nos ultimos anos. E toda a gente sabe que o material circulante está espaçado no dobro dos intervalos, devido a falta de comboios e peças. E é por não haver comboios em circulação que acontecem os engarrafamentos de passageiros.
Aliás, esse diagnóstico é pacífico. Deixe-se de tretas a ir justificar não sei o quê com o electrico da Praça da Figueira.
O que está em causa é o confronto entre dois projectos: um de privatização em que o investimento ia ser efectuado pelos privados. E outro de entrega aos sindicatos em que era prometida a resolução dos problemas com investimento publico.
O que se passa é que os problemas - cuja existencia era pacifico para toda a gente - um ano depois estão agravados. O tal investimento publico e a gestão dos sindicatos do Armenio não deram em nada.
Nem é que eu seja defensor do modelo da privatização, até porque não posso avaliar uma coisa que não aconteceu. Mas um ano depois, o Metro de Lisboa está a funcionar pior. E á custa dos impostos de pessoas de Bragança e de Castelo Branco que nunca andarão de Metro. E deixe-se de vitimizar o Socrates. Ele fez os investimentos que lhe apeteceu, porra. Até investiu em literatura.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds