Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tinha tanta coisa para falar hoje, do negócio das funerárias ao 25 de Abril, mas subitamente olho para a capa do Expresso de sábado e lá está a foto de Miguel Relvas, outra vez Miguel Relvas, eternamente Miguel Relvas, e claro: fui imediatamente acometido de um desejo incontrolável de voltar a escrever sobre ele, o mais descarado “facilitador de negócios” que este país já produziu.

 

João, não percebo. E é mau ser "facilitador de negócios"? O AICEP gaba-se de ser um "facilitador de negócios". O vice-primeiro gaba-se de ser um "facilitador de negócios". E até pusemos centenas de diplomatas a serem "facilitadores de negócios". Há vinte anos que o Estado tenta "facilitar negócios" e não consegue. Num país onde toda a gente se queixa da dificuldade que é fazer um negócio bem haja a iniciativa privada. Negócios é investimento. Investimento é economia. Economia são postos de trabalho. Se alguém facilita negócios aumenta a competitividade das empresas e cria emprego. Queres bater no Miguel Relvas? Escreve que já fez mais pelo combate ao desemprego enquanto facilitador de negócios do que quando foi ministro.


lavagem de mãos e outras medidas profiláticas

Sem imagem de perfil

De o piano onde relvas se move é de deus? a 15.04.2014 às 20:24


O GAJO finalmente vIU a luz – Passos Coelho é mais um dos muitos clientes satisfeitos de Relvas (que lhe facilitou o acesso a São Bento), e não podendo pagar directamente em dinheiro, pagou em géneros: um lugar de destaque no Conselho Nacional do PSD merece um acréscimo nos honorários que Relvas cobra aos clientes, todos eles “confidenciais”, e todos eles a pagar à “comissão”.

Seja o assento no PSD ou a página inteira no Expresso, tudo Relvas acolhe com bonomia e o entusiasmo próprio da publicidade gratuita, do mais alto quilate.24 K SE BEM QUE O PROGRAMA DA TVI JÁ VÁ NOS 121K
A prudência e os interesses do PSD convidá-lo-iam a eclipsar-se do espaço público durante muitos anos – mas quanto mais o “facilitador de negócios” aparecer em lugares de destaque, mais os seus negócios ficam facilitados. A maior parte do país, claro, vê Relvas e emborca sais de fruto; só que Relvas também não quer voltar a ter nada com a maior parte do país: “Confessou em privado que nunca voltará a lugares que o obriguem a apresentar declarações de rendimentos UMA MAÇADA E QUE RENDE MUITO POUCO E INDA POR CIMA OBRIGA A PAGAR”. Tamanha frontalidade É NORMAL EM 99% DA POPULAÇA QUE NÃO É PAGA PELO ESTADO OU PELO PÚBICO DESEMPENHO e descaramento são quase comoventes PARA A MAIORIA DOS QUE JOGAM NO EUROMILHÕES OU QUERIAM PARTILHAR UMA CELA COM AS MORAIS PERVERSAS DESTE PAIZ E COM OS CHRISTOS COM OS CUS EM CRUZ

Dadas as vantagens económicas das suas aparições mediáticas e políticas, talvez este meu texto possa contribuir também – quem sabe? – para um upgrade no seu novo “Mercedes com valor acima dos 80 mil euros”, ou para ajudar a financiar as suas visitas a “três continentes todos os meses”, até porque Relvas, moço fino, passou “a escolher os hotéis pelo nível dos ginásios”. No meio PALOPiano OU PALOPLANO? NÃ É PIANO MESMO OUTRA GRALHA? UMA PIADA MUITO SUBTIL NO WC DA RTP? ENFIM O PIANO onde RELVAS se move, de facto, não há coisa chamada má publicidade.
O artigo do Expresso garante que a “postura discreta que tem tentado cumprir à risca é uma estratégia a prosseguir OU SEXA OU SEJA NÃ O VAMOS FAZER SEXO EM PÚBLICO OU APARECER COMO COMENTADOR DA RTP OU ARTICULISTA DO DIÁRIO DE NOTÍCIAS OU MESMO CANTOR DE CANTIGAS DE HÁ 40 ANOS NEM A TORTURAR-NOS COM LIVROS NEM A DECLAMAR POESIAS VAZIAS EM AZIAS VÁRIAS EXTRA ORDINÁRIAS
RESUMINDO É CAPAZ DE SER PRESIDENTE DA REPÚBLICA EM 2021 SE NÃO MORRERE DE ATAQUE CARDÍACO EM CIMA DA SECRETÁRIA... prestar declarações ao maior semanário português e aparecer numa foto de capa a três colunas.

Transita do público para o privado, do partido para as empresas, do ministério para os lóbis com a leveza de um colibri e tão eticamente despreocupado que se está nas tintas para que o mundo inteiro o saiba. Não admira que salive quando toca campainhas continua um artista inigualável.


Libellés : O ARTISTA FORMELY KNOWN AS JÃO

Comentar post