Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




ouvido por estes dias

por Rodrigo Moita de Deus, em 05.02.18

Sobre os rankings ouvi dizer que são injustos. Os rankings dos exames são injustos porque são de exames. São injustos porque o problema é assimetria entre interior e literal, entre alunos pobres do público e alunos ricos do privado, entre as más condições do público e as melhores condições dos privados, entre a qualidade de ensino de uns e a menor qualidade de outros. Na prática os rankings refletem o país real. E o que fazemos? Mudamos o país? Claro que não. Eliminamos os rankings.  

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.02.2018 às 16:30

Os alunos mais caros são os do público.

Rodrigo. vai nanar

Comentar post