Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Trump: a hora

por Augusto Moita de Deus, em 25.01.17

Já não é a primeira vez que oiço jornalistas ou comentadores afirmar que Donald Trump deve ter estado a noite toda acordado, pois mandou tweets madrugada fora. Se esteve, qual a relevância disso? Mas: esteve mesmo? Será que não se pode programar o envio de um tweet para a hora que se quiser? Será que ele não tem assessores que podem twittar por ele à hora que ele mandar?

 

Parece-me óbvio que Trump já percebeu há muito tempo que ao mandar tweets no período em que os americanos estão a dormir, a mensagem dele é a primeira que eles todos irão ler ao acordar.

Autoria e outros dados (tags, etc)


comentários

Sem imagem de perfil

De Carneiro a 26.01.2017 às 07:13

Se fosse o Obama, seria "um homem da modernidade", "um homem do seu tempo" a "usar os mais modernos meios de comunicação", "Um estadista moderno a chegar ao povo da forma mais eficaz como se impõe no mundo moderno", seria um "revolucionário comunicacional", "um visionário da comunicação", "um estadista após quem as novas tecnicas comunicacionais nunca voltarão a ser o mesmo".
E quando é o Papa Xico é uma coisa tão divina que até há orgasmos tantricos pelos conventos e pelas redacções dos telejornais.
Quando é o Trump é a coisa mais desprezível que pode passar pelas fibras ópticas.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.






subscrever feeds